Mapa Meu - Travel Experiences Lda
+351 917 434 117

Perguntas Frequentes (FAQ)

Os voos

As reservas de voos devem ser feitas pelo viajante?
Na Landescape queremos que cada pessoa seja livre de escolher o local de partida, companhia aérea e horário que deseja voar. Isto acontece porque muitas vezes o preço que possamos propor é superior àquele que se consegue online. Além disso, o interessado pode escolher a companhia aérea a que seja fiel e ter até vantagens na mesma, por ser um cliente habitual. Como desvantagem, vemos o possível surgimento de atrasos nos aviões, mudanças de rotas ou horários que, quando comprado online, se tornam mais difícil ou mesmo impossível de gerir, pela falta de uma pessoa com quem comunicar. Outra razão para não incluirmos os voos na experiência é que a Landescape não trabalha só com pessoas que residem em Portugal, pelo que assim, teríamos de obrigar as pessoas a partir de cá quando, algumas delas, já se encontram a viajar num qualquer país e apenas desejam fazer esta experiência com a Landescape, por isso a maneira como lá chegam, parte de cada um.

Gostamos que tenham em conta que os voos só deverão ser reservados e comprados, depois da Landescape ter assegurado a confirmação da experiência.

As reservas de voos podem ser propostas pela Landescape?
Apesar de não fazermos reservas ou compras de voos, podemos disponibilizar agências que o fazem e em quem temos plena confiança. Fazemos também o serviço de procura e compra de bilhetes em nome das pessoas interessadas (nunca de emissão de bilhetes) a pedido destas, sendo da total responsabilidade de quem nos contacta, todos os passos seguintes (contacto com companhias, seguros, alteração de voos, etc.) ao envio do bilhete final para o seu endereço de correio electrónico e/ou correio físico. Este acto tem uma taxa de serviço de 20€ sobre o preço do voo, para dentro da Europa e de 40€ para fora da Europa.

Vistos

Quem trata do meu visto?
As experiências da Landescape não incluem o visto de entrada no país (caso este seja requisitado). Porém, informamos sempre os viajantes como proceder para obterem o visto de forma independente. Podemos também fazê-lo dentro da Landescape mediante pedido do viajante, sendo que este acto tem uma taxa de serviço de 35€ sobre o valor do seguro.

Seguro Pessoal

O seguro de viagem é obrigatório?
O seguro pessoal de viagem não é obrigatório em todas as viagens, embora a Landescape aconselhe todos os viajantes a fazerem-no. Embora dentro das viagens na União Europeia o cartão europeu de saúde funcione, aconselhamos a que se faça sempre um seguro individual para cada viagem. Em viagens como a Pérsia ou o Transiberiano (só para darmos dois exemplos), o seguro é exigência obrigatória do país.
O seguro de viagem está incluído no preço da viagem?
As experiências da Landescape não incluem o seguro pessoal de viagem. Podemos, porém, em parceria com as entidades com quem trabalhamos, apresentar uma proposta aos interessados e, caso estes se decidam pelo seguro proposto, efectuar a sua compra. Este acto tem uma taxa de serviço de 15€ sobre o valor do seguro.

Informação Genérica

Como estão definidos os graus de dificuldade de cada viagem?
Os graus de dificuldade são divididos em 5 e correspondem ao esforço físico que cada um dos viajantes – segundo o nosso entendimento – terá de efectuar numa experiência da Landescape.
Como é formado cada grupo de viagem?
Os grupos são sempre um acaso! As inscrições são abertas e à medida que os interessados se vão inscrevendo, o grupo vai sendo formado. Importante nos nossos grupos é que não existe uma nacionalidade definida, embora a maioria dos interessados parta de Portugal e sejam portugueses, não quer isto dizer que nenhuma pessoa doutra nacionalidade se junte ao grupo também.
Como são feitos os transportes durante as viagens?
Os voos, quando utilizados numa experiência, são maioritariamente em companhias aéreas de linhas regulares (o transporte de bagagem depende de cada companhia e os interessados serão informados do mesmo). O restante dos transportes passa por tudo e podem ir da bicicleta ao táxi partilhado, do comboio ao barco, da motorizada ao metro, dependendo do destino para o qual se parte, da situação e/ou da vontade que nos surge no momento!
Como é feito o alojamento durante a viagem?
As nossas camas são sempre em hotéis? Não, claro que não, porque também nem sempre serão camas! Se o nosso voto vai para uma cama bem confortável, que é o que nos apetece depois de um dia inteiro, muitas vezes elas não existem para onde vamos ou temos um percurso nocturno! Assim, dependendo do programa, podemos dormir em hotéis, guesthouses, hostels ou casas de família, mas também em comboios, autocarros, barcos, numa cama de luxo ou apenas em colchões estendidos no chão ou em bancos que o são durante o dia e à noite se transformam em beliches! Prezamos sempre pela higiene e que, acima de tudo, o que gastamos fique no país e não vá direito a uma multinacional. O importante referir é que para nós o que conta é a experiência e, definitivamente, estas não são viagens onde procuramos a experiência em quartos de hotel!
Que roupa nos aconselham a levar?
As roupas dependem um pouco dos locais que visitamos. Tudo será indicado, posteriormente, no Manual do Viajante a ser entregue aquando da reserva. Porém, o que deves sempre pensar é que os costumes dos países devem ser respeitados e a imagem que eles tiverem de ti, é a imagem que eles têm do teu país. O que aconselhamos é que sejas sempre o mais discreto possível, a fim de chamar o mínimo à atenção.
Posso inscrever-me sozinho para uma viagem?
Uma parte dos viajantes pergunta-nos se pode inscrever-se sozinho, o que muitas vezes acontece pela falta de companhia ou indisponibilidade de amigos para o acompanhar. Claro que sim, os nossos grupos são um misto de pessoas independentes que se tornam amigos ao fim dos primeiros minutos! O que não pode mesmo acontecer é deixarmos de ir por estarmos sozinhos!
Há alguma idade mínima ou máxima para me inscrever?
Não há uma idade máxima para se fazer este tipo de experiências. Depende de cada um decidir se – mediante os graus de dificuldade e o programa apresentado – está apto ou não para o fazer e se é “jovem” o suficiente para o fazer! Temos a certeza de que a idade não é um factor tão importante assim. O mais importante é mesmo o espírito! Por outro lado, levar crianças mais pequenas em algumas das experiências, pode ser um risco, não só pelo grau de dificuldade, mas também pelo interesse que estes possam ter na mesma. Assim, se algumas podem ser autênticas aventuras, outras existirão que poderão ser entediantes ou cansativas por serem mais culturais e não tanto de aventura e por isso não lhes cativar a atenção. Mais uma vez, cabe-te a ti decidir isso.
Como é feita a divisão dos quartos?
A distribuição dos quartos é feita à medida que as pessoas se vão inscrevendo. Mesmo que se vá sozinha/o, é natural que o quarto seja dividido com outra pessoa que vai, também ele, sozinha! Os quartos são sempre twin (duas camas separadas) e sempre que possível, têm casa de banho privativa. Se o viajante quiser ter um quarto só para si, deve fazer a reserva de ocupação individual.

NOTA: caso o interessado se inscreva e não tenha outra pessoa com quem partilhar o quarto até à viagem fechar, terá de pagar obrigatoriamente o suplemento de ocupação individual.

Que refeições nos são providenciadas?
As refeições incluídas são, normalmente, os pequenos-almoços. Isto não é, porém, uma regra. Podem por vezes estar incluídas mais refeições, se os locais para onde vamos tiverem à disposição somente um local onde se possa fazê-las. Isto acontece por exemplo quando partimos para desertos, pequenas localidades ou espaços de montanha. Nestes casos, todos serão avisados do mesmo no Manual do Viajante. O facto de não termos refeições incluídas, prende-se com o facto de todos serem livres de decidir o que fazer e escolher o que quiserem, sem nada lhes ser imposto.
Como é feita a inscrição nas viagens?
A reserva da experiência é considerada a partir do momento em que 30% do valor da mesma é transferido. Será enviado um formulário que deve ser preenchido com os dados referentes a cada pessoa. A partir do momento em que ambos os elementos são entregues, a reserva é validada. A totalidade da experiência deverá ser paga até 30 dias antes da mesma começar. A inscrição deverá ser feita o mais antecipadamente possível de maneira a garantir a mesma e os melhores preços nos voos, que surgem normalmente 3 a 4 meses antes da partida (Este é o tempo que aconselhamos). Se depois do valor da reserva da experiência efectuada, o interessado quiser cancelar a mesma, o valor só será devolvido na totalidade até 60 dias antes do fecho das reservas da mesma (1 mês antes da viagem acontecer. Exemplo, se uma viagem acontecer a 1 de Abril, as reservas encerram a 1 de Março, pelo que 60 dias antes, será 1 de Janeiro), caso contrário – se efectuar o cancelamento num prazo de 30 a 60 dias da partida para a mesma – deverá aplicar o mesmo valor noutra experiência a efectuar pela Landescape. Se fizer o cancelamento num prazo de 30 dias antes da experiência acontecer, o valor não será devolvido. De lembrar também que, caso se inscreva sozinho/a e no final das inscrições não tiver qualquer pessoa com quem dividir quarto, terá obrigatoriamente de pagar o suplemento individual da experiência.
É possível estender uma viagem?
Muitos dos viajantes nos perguntam se podem ir uns dias mais cedo ou ficar mais uns dias depois da experiência ter terminado. Claro que sim, isso parte da vontade de cada um! O que agradecemos é que, se necessitarem da nossa ajuda na marcação de quartos ou transportes, nos informem o mais antecipadamente possível de maneira a podermos prever tudo e garantir os preços mais justos. Estes dias a mais serão, como devem perceber, por conta de cada pessoa. Aparte disso, existem programas que têm extensões que só poderão ser feitas por pessoas que participaram na primeira parte da experiência.
O que é importante reter destas experiências de viagem?
Este tipo de experiências é para pessoas que não estão à espera que tudo corra exactamente como indicado no programa, porque mesmo que haja possibilidade disso, nós vamos fazer tudo para que algo corra diferente do planeado! Qual a razão? Simplesmente porque não há duas experiências iguais e na Landescape, acreditamos que tudo vai acontecendo à medida que se vai fazendo. Quem parte connosco, terá de estar preparado para situações imprevisíveis, acontecimentos do momento, atrasos nos transportes e um sem fim de outras situações que não conseguimos controlar. Aí, o bom humor, o bom senso e a capacidade de adaptação é essencial e se a tiveres, vais ver sempre o problema como uma experiência e não um obstáculo! Preferimos que não partas connosco do que entres numa experiência totalmente fora da tua zona de conforto e não te consigas adaptar a ela.
O que levar na bagagem?
Toda a informação segue no nosso Manual do Viajante e, para cada país, um manual diferente, com vista a proporcionar a melhor experiência e a melhor adaptação às situações. Porém, para nós, existe uma máxima: quanto menos levarmos, mais leves estaremos para disfrutarmos!
Como é a alimentação?
A alimentação, como deves entender, varia consoante o país e/ou cidade para onde partimos. Normalmente não existe qualquer problema e a escolha é variada, com opções diferentes para todos os gostos. Para pessoas com dietas particulares, como o são os vegetarianos, vegans ou celíacos, as opções podem ser bem mais limitadas. Mas como dissemos, tudo depende do país. Se na Mongólia um vegetariano terá sérias dificuldades, na Índia, sentir-se-á em casa!
E se tiver algum problema de saúde?
Em todos os países, existem sempre hospitais e clínicas públicas e/ou privadas que podem prestar assistência em caso de alguma necessidade de maior. Mais uma vez, no entanto, alertamos para o facto de que muitos países não correspondem ao nível de qualidade a que estamos habituados na Europa. O seguro é, por esse mesma razão, obrigatório.
Algum conselho relativamente ao consumo de água?
Preferimos sempre alertar de que as condições da água nem sempre são as melhores. Se existem países onde confiamos plenamente nela, existem outros em que aconselhamos ao máximo a compra de água engarrafada. O mesmo se aplica a gelados, fruta sem ser descascada, bebidas, entre outros. É muito natural que os maus estares e doenças não aconteçam somente por causa da água, mas por causa de um conjunto de factores – mudança de temperatura, humidade, cansaço, comida, stress – e por essa mesma razão, todo o cuidado é pouco. Não estragues a tua experiência.
Qual a função dos líderes de viagem?
Gostamos que as pessoas se sintam como se viajassem com um amigo que os possa ajudar naquilo que precisam, orientando-as para o que procura e que fale o mesmo idioma. Assim sendo, é nossa vontade que um líder da Landescape te acompanhe sempre durante as tuas experiências. É normal, porém, que em certas ocasiões, um guia estrangeiro especializado num certo monumento, cidade ou trekking de montanha, te acompanhe também, com vista a proporcionar uma maior segurança e compreensão. Gostamos de lembrar que um líder de viagens não é de todo um guia turístico. A intenção não é que explique toda a história, quem fez, pintou, em que ano, etc., mas sim que te faça um enquadramento geral do local/monumento onde te encontras. O líder é um viajante e não uma pessoa que estudou para ser guia. É, portanto, a pessoa ideal para te levar a conhecer os locais fora do circuito turístico, levar-te a conhecer amigos e ser mais um, no grupo onde viajas.