Mapa Meu - Travel Experiences Lda
+351 917 434 117

Que alimentos reforçam o teu sistema imunitário?

Ter uma alimentação saudável é uma das recomendações que mais vezes ouvimos ao longo do ano por parte de médicos e professores e são muitas as razões que justificam este constante apelo. Uma alimentação que forneça todos os nutrientes necessários ao nosso corpo e em quantidades adequadas potencia uma melhor qualidade de vida, previne doenças, equilibra o nosso organismo permitindo-o ter uma resposta imunitária mais eficaz e ainda favorece o meio ambiente.

Por esta altura, em que as notícias de todo o mundo se focam na pandemia do Coronavírus, e muito se fala sobre a necessidade de termos o nossos sistema imunitário reforçado para combatermos os sintomas em caso de contágio, decidimos partilhar convosco alguns dos alimentos mais eficientes nesse reforço.

Alimentos saudáveis para os pulmões

Como sabem, a COVID-19 é o nome atribuído, pela Organização Mundial da Saúde, à doença provocada pelo novo coronavírus SARS-COV-2, que pode causar infeção respiratória grave como a pneumonia.

Dessa forma, parece-nos evidente a necessidade de privilegiar alimentos que sejam saudáveis aos nossos pulmões, o que em caso de contágio pode ser a diferença entre sintomas ligeiros facilmente curáveis em casa ou o evoluir para um estado de saúde mais débil que pode conduzir ao internamento e em, última instância, à necessidade de utilizar ventilação artificial.

  • Frutas cítricasGoiaba, laranja, acerola, tangerina. Todas as frutas ricas em vitamina C turbinam a imunidade e previnem a gripe, os resfriados e a infeção das vias respiratórias. É recomendado que se coma pelo menos uma peça por dia.
  • Linhaça – Atua como emoliente sobre as mucosas, aliviando sintomas de problemas respiratórios. Uma colher de sopa por dia, de preferência da semente triturada, é suficiente para blindar a saúde.
  • Gengibre – O gingerol, composto que dá o sabor picante à raiz, é antioxidante e anti-inflamatório. Para consumir na forma de chá basta ferver algumas fatias por uns minutinhos.
  • Alho – A alicina presente no alho combate infecções por bactérias, fungos e vírus. O ideal é consumir o alho cru, mas sabemos que não é fácil por isso experimentem picadinho num molho de salada à base de iogurte.
  • Tomate Que tal passar a incluir o tomate noutros pratos para além da salada? Assim como a maçã, o tomate também é rico em antioxidantes, o que ajuda a proteger as vias respiratórias. Recomendamos que comas entre de 2 e 3 tomates por semana.
  • Maçã – Esta fruta é cheia de benefícios para a saúde, e um deles é auxiliar na respiração. A presença de antioxidantes permite proteger os pulmões e, consequentemente, prevenir doenças respiratórias.

A importância de nos mantermos hidratados

Cerca de 55% a 60% do nosso corpo é constituído por água, essencial ao funcionamento de todas as nossas células e órgãos, inclusive os que são responsáveis pela defesa contra agentes infecciosos. Uma hidratação inadequada resseca as mucosas e torna-as vulneráveis às infecções, o que pode comprometer as funções do sistema imunitário, estimular a inflamação, sobrecarregar o coração e os rins, comprometer as funções cognitivas do cérebro e, em última instância, causar fadiga e desmaios. As perdas diárias de água através da urina, fezes, suor, evaporação da pele e respiração precisam ser repostas com a ingestão de água pura, ou água com limão. Recomenda-se que as mulheres bebam cerca de 2 litros por dia, ao passo que nos homens a dose é ligeiramente mais alta, 2,5 litros.

Suplementação de vitaminas, sais minerais e outros

A manutenção da integridade e funcionalidade do sistema imunitário depende de níveis adequados de vitaminas e sais minerais, especialmente na população idosa, onde ocorrem mais frequentemente carências. Além disso, está comprovado que várias vitaminas e sais minerais exercem ação antiviral, embora não tenham sido realizados testados em relação ao COVID-19. Claro está que o consumo em excesso pode também ser nocivo à saúde.

  • Vitamina A – Atua contra o vírus do sarampo, HIV e coronavírus aviário
  • Vitamina B – Atua contra o coronavírus MERS-CoV
  • Vitamina C – Atua contra vários vírus responsáveis por infecções respiratórias humanas e coronavírus aviário
  • Vitamina D – Atua contra o coronavírus bovino
  • Vitamina E – Atua contra o coronavírus bovino
  • Selénio – Atua contra o vírus da influenza, coronavírus aviário e bloqueia mutações virais
  • Zinco – Atua contra o vírus do sarampo e o coronavírus SARS-CoV
  • Ferro – Bloqueia mutações virais
  • Ácidos gordos ómega-3 – Atuam contra o vírus da influenza e o HIV

Outros alimentos que fortalecem o sistema imunitário

  • Curcuma ou açafrão da terra – O principal composto ativo, a curcumina, apresenta uma poderosa atividade imunomoduladora, anti-inflamatória, antioxidante, neuroprotetora, cardioprotetora, nefroprotetora, pneumoprotetora (pulmão), hepatoprotetora, antitumoral, antibacteriana, antifúngica, antiparasitária e antiviral;
  • Aveia – É uma poderosa fonte de proteínas de alta qualidade, minerais (cálcio e ferro) e vitaminas (B e E) e de dois compostos bioativos importantes: a glucana beta e a avenantramida. A glucana beta é imunoestimulante e aumenta a resistência contra infecções por bactérias, vírus, fungos e parasitas e a avenantramida possui atividade anti-inflamatória e antioxidante;
  • Açaí – A velutina e outros compostos flavonoides, antocianinas e carotenoides do açaí apresentam atividades imunomoduladora, anti- inflamatória, antioxidante, analgésica, hepatoprotetora, nefroprotetora, pneumoprotetora, cardioprotetora, antilipémica, neuroprotetora, antidiabética, antidepressiva, antitumoral, antibacteriana, antifúngica e antiparasitária. A possível atividade antiviral ainda não foi testada;
  • Brócolos – Ricos em vitaminas, sais minerais e compostos bioativos com atividades imunomoduladora, anti-inflamatória, antioxidante, cardioprotetora, antitumoral, antibacteriana, antifúngica e antiviral;
  • Uva tinta e amendoins – Os dois alimentos têm uma característica em comum: são ricos em resveratrol, um composto bioativo com atividades imunomoduladora, anti-inflamatória, antioxidante, neuroprotetora, cardioprotetora, nefroprotetora, pneumoprotetora, hepatoprotetora, gastroprotetora, enteroprotetora, enteroprotetora, mioprotetora (músculos), antitumoral, antibacteriana, antifúngica e antiviral. Pode ser consumido como sumo de uva, vinho tinto, uvas passas e, principalmente, farinha de uva, que também é rica em antocianinas das sementes;
  • Mel – Além de ser uma rica fonte de vitaminas, sais minerais e peróxido de hidrogénio, o mel possui vários compostos bioativo, especialmente quercetina e miricetina, responsáveis por atividades imunomoduladora (principalmente imunoestimulante), anti-inflamatória, antioxidante, antidiabética, antibacteriana (inclusive bactérias resistentes a antibióticos), antifúngica (candidíase) e antiviral;
  • Soja – Possui isoflavonas, como a genisteína e a daidzeína, com atividades imunomoduladora, cardioprotetora, osteoprotetora (osteoporose), antidepressiva, antitumoral, antibacteriana, antifúngica e antiviral;
  • KefirÉ o leite fermentado no domicílio por uma comunidade complexa de lactobacilos e leveduras probióticas, que produzem o seu próprio alimento prebiótico. Apresenta uma potente atividade imunomoduladora (aumenta a imunidade anti-infecciosa, antitumoral, controla alergias, suprime a autoimunidade), anti-inflamatória, antitóxica, antibacteriana, antifúngica e antiviral.

Todas as recomendações que aqui apresentamos têm uma base científica comprovada e são isentas de efeitos colaterais indesejáveis, desde que adotadas com sensatez. Ajudam no reforço do sistema imunitário de forma a nos protegermos não apenas do Coronavírus mas também de outros agentes infecciosos.

Mantém-te informado e mesmo depois de ultrapassarmos, juntos, esta crise provocada pelo Covid-19 não te esqueças de implementar estas recomendações na tua dieta alimentar diária. Boas viagens!