Mapa Meu - Travel Experiences Lda
+351 917 434 117

Dicas para encontrar os melhores voos

Encontraste a viagem dos teus sonhos, mas agora tens de enfrentar o que será, em princípio, a maior despesa de um viajante – a compra dos voos internacionais. Sem uma boa pesquisa e alguns conselhos úteis que deves passar a aplicar, os voos acabam por consumir a maior parte do orçamento que temos disponível para a próxima aventura, por isso não estranhamos que esta seja uma das perguntas que mais frequentemente nos fazem ao pesquisar as viagens da Landescape. Mas não canceles já os teus planos. Estamos aqui para te ajudar a procurar os melhores voos, na sua relação preço/qualidade.

Antes de mais, convém desmistificar a ideia de que temos acesso a tarifas especiais ou que através de nós vão conseguir um milagre. Hoje em dia, os voos já não são tão acessíveis como eram antigamente. Há cada vez mais pessoas a viajar e portanto se a procura aumenta, a oferta disponível tem obrigatoriamente que se apresentar com preços mais elevados, ainda que existam muitas companhias low cost a operar no mercado. Em cima disso, há um conjunto de taxas e outras penalizações que fazem o preço final disparar.

Porém, ainda é possível encontrar boas oportunidades e nós deixamos aqui algumas recomendações para vos auxiliar de futuro nesta tarefa.

 

1) Onde pesquisar voos?

Numa primeira fase, recomendamos que faças uma pesquisa através de agregadores  globais como a Momondo, o Skyscanner ou o Kayak. Estes sites agregam vários sistemas de pesquisa nos resultados, dando a opção de comparares preços e selecionares o mais barato.

Podes filtrar os resultados de acordo com a tua viagem e as tuas preferências. Seleciona as tuas companhias aéreas preferidas, os horários mais convenientes ou a quantidade de bagagem que levas contigo. Todas estas opções vão influenciar os preços dos voos.

Depois de perceberes quais as companhias que voam para o destino pretendido, experimenta fazer a mesma pesquisa mas diretamente nos sites das respectivas companhias aéreas. Comprando diretamente, podes apanhar melhores preços, pois retiras as taxas de serviço dos sites de reserva, e podes acumular milhas se fores um/a viajante regular registado/a.

Se mesmo assim, os preços que te estão a aparecer estão fora do budget que definiste para a tua próxima viagem, tem calma e respira. Vais continuar a pesquisar com alguma regularidade e sugerimos que atives notificações para mudanças nos preços

2) Flexibilidade de datas

Se tiveres flexibilidade de datas perfeito, isso poderá baixar o preço da tua viagem. Os preços dos voos mudam de dia para dia. Poderás ver um voo a 600€ num dia, e a metade do preço se partires no dia seguinte. Claro que isto nem sempre é possível, principalmente em viagens de grupo ou com itinerários definidos, mas por vezes poderá até compensar chegares um dia mais cedo ao destino, ou partir um dia mais tarde, e pagar uma noite extra de alojamento (ou, se quiseres poupar ao máximo, dormir no aeroporto).

Experimenta datas alternativas para conheceres os resultados.

 

3) Taxas e condições

Tem sempre em atenção as condições da tarifa proposta nomeadamente em relação à bagagem e refeições. Estes factores podem alterar o valor final de um voo que parece barato ao início. Muitas vezes, voos em companhias low cost implicam o pagamento de taxas adicionais e os próprios sites escondem taxas de serviço na primeira pesquisa. Não compres o teu voo sem ter estes factores em consideração – pode acabar por ficar mais caro do que voos melhores!

View this post on Instagram

Porto 😍 #belandescape

A post shared by Carina Silva (@carinapuff) on

4) Bilhetes corridos vs bilhetes separados

Uma forma de conseguires voos mais baratos será separando a viagem em secções – por exemplo, Porto – Madrid + Madrid – Cidade da Guatemala, comprando os bilhetes separados para cada um destes voos. No entanto, efectuar compras de viagens desta forma acarreta riscos e deves estar consciente deles.

Em caso de atraso do primeiro voo, não te será garantido conseguires apanhar o segundo, e não terás o apoio da companhia aérea, o que acontece com bilhetes corridos, ou seja, quando o teu bilhete inclui todos os voos que vais realizar, desde a origem até ao destino final (incluindo todas as escalas). Comprar bilhetes separados é especialmente arriscado se as escalas forem curtas.

No momento de marcares os teus voos internacionais garante que o tempo de espera nas escalas é suficientemente grande para prevenires riscos. Considera ainda que alguns aeroportos como o de Frankfurt ou de Istambul são enormes e as distâncias entre terminais e portas de embarque podem comprometer os teus horários.

Tenta também evitar demasiadas escalas primeiro porque vais chegar exausto ao destino e depois porque aumentas a probabilidade de falhar o voo seguinte, comprometendo a tua viagem.

 

5) Rotas alternativas

A escolha do aeroporto de origem é também um factor importante e que pode modificar bastante o preço da tua viagem. Imagina que vives no Porto, e queres fazer uma viagem. Poderá compensar viajares a partir de Lisboa, por exemplo, pois podes conseguir voos muito mais baratos a partir desse aeroporto – que compensam até a despesa extra de fazer uma viagem Porto – Lisboa. Experimenta também colocar a saída a partir de aeroportos com mais ligações como Madrid, Londres ou Frankfurt. Às vezes a diferença é gigante!

O mesmo se aplica no aeroporto de chegada. Damos-te um exemplo!

Se queres viajar para a Ásia, é conveniente experimentares a chegada por Banguecoque ou Hong Kong, que são aeroportos com muito mais ligações internacionais e daí fazeres um voo para a tua cidade de destino.

6) Compra os voos com antecedência

Este ponto não precisa de grandes explicações e é, sem dúvida, o que todos consideram como senso comum. Quanto mais cedo comprares os teus voos, melhores preços consegues. No entanto, há sempre alturas do ano em que não compensa tanto comprar voos, como na altura do Natal e Ano Novo, com exceção de promoções específicas para estas ocasiões. Em alturas de maior procura, os preços têm tendência a subir e portanto será difícil conseguires boas tarifas.

Recomendamos que compres os teus voos com pelo menos 3 a 4 meses de antecedência face às datas da viagem. Até lá, podes sempre acompanhar os preços e activar notificações, como explicado no ponto 1.

 

7) Pagamento

Efectuar o pagamento com cartão de crédito pode também trazer algumas vantagens, dependendo das condições do teu banco. Com certos cartões de crédito acumulas cashback que depois podes converter em milhas ou utilizar para adquirir outros produtos. Pesquisa pelas melhores opções, considerando o volume de compras que fazes neste sector.

View this post on Instagram

A chegar…. Ho Chi Minh

A post shared by João Gonçalo Fonseca (@joaogoncalo.fonseca) on

8) Fazer pesquisa em modo anónimo

Precisas de mais uma dica para poupar? Procura voos em modo anónimo – desta forma os sites de pesquisa não guardam as cookies, e não aumentam os preços para os voos que pesquisas regularmente. Esta dica é refutada por algumas pessoas, mas vale a pena tentar!

 

Se achas que isto te vai dar demasiado trabalho ou simplesmente não tens o tempo necessário para fazes as pesquisas, opta pela solução mais segura. Adquire os teus voos através de uma agência de viagens.

Agências especializadas na compra de voos, como a GeoStar, que recomendamos na Landescape, garantem-te uma experiência mais simples e cómoda. Explica o que pretendes, e podem tratar da pesquisa e reserva dos voos por ti! Para além disso, tens também a segurança de uma linha de apoio 24 horas, no caso de cancelamento ou atraso dos teus voos. Contacta-os pelo e-mail landescape@geostar.pt para obteres uma simulação.

Com todas estas dicas, estarás mais do que preparado para a viagem dos teus sonhos. Começa a pesquisa e parte à aventura!