Mapa Meu - Travel Experiences Lda
+351 917 434 117

Como o Yoga e o Ayurveda podem ajudar a evitar infecções?

No artigo de hoje, abordamos o papel do Yoga e do Ayurveda no reforço do nosso sistema imunitário, uma medida preventiva que recomendamos que tenham, uma vez que está comprovado que ajuda a reduzir as probabilidades de sermos infectados por um vírus e que o mesmo se desenvolva e manifeste sintomas mais graves.

Sinais e sintomas do Coronavírus

Como sabem, a grande problemática em torno deste vírus consiste no alargado período de incubação que pode ir até aos 14 dias. O que quer dizer que podemos sentir-nos perfeitamente bem, sem manifestar qualquer um dos sintomas apontados nesta doença, mas ainda assim estarmos infectados e como tal contagiarmos outras pessoas com quem convivemos nesse hiato de tempo, sendo que o maior perigo vai naturalmente para as pessoas acima dos 70 anos ou que sofram de alguma patologia.

Então, quais são os sinais e sintomas mais típicos?

  • Sistema respiratório – Dor de garganta, tosse seca, sensação de cabeça pesada e falta de ar. Nos casos mais críticos foram detectados insuficiência respiratória, choque séptico e/ou disfunção/falha de múltiplos órgãos.
  • Sistema digestivo – Vómitos, náuseas e diarreia com dor no abdómen.
  • Sistema muscular – Fadiga, dores musculares no corpo.
  • Sistema linfático ou imunológico – Febre alta.
  • Sistema nervoso – O coronavírus causa desmielinização no sistema nervoso central, causando prejuízo na sensação, movimento, cognição e outras funções dependendo dos nervos envolvidos.

Para crianças e adultos saudáveis, a infecção pelo Coronavírus gera apenas sintomas leves que podem assemelhar-se a uma gripe ou resfriado. Mas uma vez mais reforçados que no caso dos séniores ou mesmo em pessoas que sofram já de alguma patologia como doença respiratória, problemas cardíacos, diabetes, entre outros, o risco associado ao contagio é bem maior.

Medidas de precaução gerais

Prevenir é sempre melhor do que remediar já dizia o ditado. Por essa razão, devemos seguir atentamente as diretrizes fornecidas pela Organização Mundial de Saúde e também pela Direção Geral de Saúde, em Portugal.

Em traços gerais, as recomendações passam por:

  • Lavar as mãos com frequência, durante pelo menos 20 segundos;
  • Evitar tocar com as mãos no rosto uma vez que o vírus se propaga mais facilmente pelo contacto com os olhos, nariz e boca;
  • Evitar viajar a não ser que seja efetivamente urgente;
  • Usar máscara quando se viaja ou caso se frequente um local público;
  • Evitar entrar em pânico ou em estados de ansiedade, bem como espalhar boatos sobre a doença que só contribuem para um cenário generalizado de medo que nos faz baixar o nosso sistema imunológico.

O Ayurveda e o Yoga têm solução para lidar com esta doença?

O Ayurveda e o Yoga sempre se concentraram na prevenção antes do tratamento. De acordo com a medicina tradicional, precisamos trabalhar no sistema de imunidade interna enquanto tomamos precauções externas. Passamos a explicar!

Ayurveda

Segundo o Ayurveda, o vírus  perturba o equilíbrio entre Vata e Kapha Dosha. Por isso, é recomendada a adoção da dieta e estilo de vida Pitta Vardhak. Deixamos em baixo algumas sugestões que podem ajudar a restaurar essas funções no corpo.

  • Comer vegetais como o feno-grego que absorve o excesso de Kapha Dosha;
  • Adicionar temperos nos alimentos, como por exemplo, o alho, o gengibre e o açafrão para estimular o sabor e a assimilação;
  • Beber leite com curcuma;
  • Comer frutas como mamão e limão;
  • Evitar bebidas geladas, sorvetes e alimentos frios;
  • Ervas rasayana como o Ginseng indiano, o Giloya kwath ou o Dashmul kwath aumentam a imunidade interna;
  • Os seguintes medicamentos ayurvédicos, por sua vez, devem ser tomados com base na orientação de especialistas. Falamos por exemplo do Draksharishta, Sitopaladi Churna, Yashtimadhu com mel, Talisadi churna com mel e Khadiradi vati (comprimidos para mastigar).

Opta por uma dieta alimentar preferencialmente vegetariana e tenta, tanto quanto possível, eliminar o stress e a exposição ao calor ou frio excessivos. Caminha regularmente e dorme bem.

Paralelamente à dieta alimentar e estilo de vida saudável que indicamos em cima, o Ayurveda sugere o complemento com terapias. Seguem em baixo algumas das nossas propostas:

  • Abhyanga – A massagem com óleo em todo o corpo ajuda a melhorar a circulação sanguínea e estimula o sistema nervoso parassimpático. O efeito calmante traz equilíbrio ao metabolismo;
  • Vapor de ervas – Fomentos de ervas para desintoxicar gorduras e purificar o corpo. Ao mesmo tempo, aumenta o fogo digestivo e o metabolismo;
  • Nasya – Limpa a via e os seios nasais, desenvolvendo imunidade;
  • Niyama – Manter uma conduta pessoal em consonância com a rectidão e com os valores;
  • Shaucha – Limpeza pessoal e ambiental a ser mantida. Limpa os legumes adequadamente e bebe água fervida;
  • Svadhyay – Está ciente dos sintomas da doença, faz uma introspecção e procura ajuda médica imediata se te sentires frágil;

Yoga

Deixamos agora alguns Asanasque recomendamos que pratiquem em casa. Caso queiram, podem também integrar uma aula online gratuita com a nossa colaboradora Mariana Martins, do Studio 108 Yoga & Ayurveda.

O sistema linfático fortalece devido a inúmeras posturas de torção e flexão. É importante drenar secreções das glândulas linfáticas no corpo.

  • Shashankasan – Na postura sentada, a flexão para a frente drena as toxinas linfáticas para fora do corpo adequadamente e melhora a imunidade;
  • Padahastana – Na postura ereta, a curvatura para a frente drena as toxinas linfáticas do corpo adequadamente e melhora a circulação. Da mesma forma, Paschimottanasana ajuda a expandir o peito posteriormente;
  • Sarvangasana – Na postura supina, levante as pernas e o corpo para cima até a região dos ombros. Isso drena as toxinas dos membros inferiores para fora do corpo e reduz a pressão na parte inferior do corpo;
  • Matsyasana – Depois de Saravangasana, posturas complementares trazem serenidade e cuidam de outras partes do corpo, como o pescoço;
  • Dhanurasana – Em postura de bruços (deitado no abdómen), torcendo as pernas e as mãos para trás, parecendo o corpo como um arco. Da mesma forma, muitos asanas dobrados para trás, como bhujangasana(pose de cobra), Ushtrasana (pose de camelo) melhoram o volume, a força e a elasticidade;
  • Jalaneti – Limpa as vias respiratórias e, portanto, remove o vírus ou potenciais infecções bacterianas. A água salgada raspa a pista e melhora a respiração depois da oxigenação. Depois de Jalaneti, deve-se fazer Kapalbhati ou expiração forçada para eliminar a água estagnada nos seios nasais;
  • Kapalbhati – É a limpeza dos seios nasais e vias respiratórias;
  • Vamandhauti – É uma limpeza do trato digestivo.

O Pranayama é uma abordagem do Yoga sistemático que aborda a respiração e a mente simultaneamente. Melhora e repara o aparelho respiratório, tornando eficiente o mecanismo neuroendócrino. Isso deve ser feito sob a direção de especialistas, com 10 a 20 repetições, duas vezes por dia.

  • Anulom Vilom Pranayama – A respiração alternada nas narinas limpa os canais internos de energia e o sistema respiratório com mais eficácia. Canaliza e equilibra as funções neuroendócrinas, melhorando a imunidade;
  • Bhastrika – Inalação e expiração fortes;
  • Suryabhedan Pranayama – Inalação da narina direita e expiração da narina esquerda;

A meditação é, naturalmente, o ponto em falta na abordagem ao Yoga. Recomendamos meditar deitado ou em posição de lótus. Dar espaço adequado ao peito e coluna vertebral  resulta num processo de respiração saudável. A respiração saudável traz limpeza mental.

Precisamos respeitar a Mãe Terra e seguir Ishwara Pranidhana, que significa render-se ao poder celestial para os benefícios da humanidade.

Finalmente, devemos oferecer orações coletivas para curar o mundo e recuperar o poder da saúde e bem-estar de volta. Sugerimos o mantra OM NAMO NARAYANAYA.

Façam as melhores escolhas.

Em breve todos nos voltaremos a abraçar!