Mochila vs. trolley

Neste artigo, assinado pela líder de viagens Carina Silva,  esgrimamos argumentos em defesa de levares uma mochila ou um trolley, na tentativa de te ajudar a escolher a mala que vais levar contigo na próxima viagem que fizeres com a Landescape. E no final do artigo, para ficares com toda a informação completa, partilhamos ainda uma listagem dos limites de peso e respetivas medidas por companhia aérea. Vamos a isso?

Duas das perguntas mais frequentes que ouvimos no nosso Apoio ao Viajante são: é preferível levar uma mochila ou posso levar um trolley para esta viagem? E, quando temos voos internos comprados pela Landescape, qual o limite de peso da bagagem incluída no meu bilhete de avião e quais as medidas permitidas dentro do avião? Pois bem, com o aumento do número de companhias low cost a operar no mercado, são cada vez mais os viajantes que optam por levar apenas uma bagagem de mão, para evitar pagar extras. O que muitos desconhecem é que, dependendo da companhia, as medidas podem variar e o peso também, mas disso falaremos mais no final do artigo.

Para já duas regras básicas:

  • Independentemente de optares por uma mochila ou um trolley, garante que a mesma, quando vazia, não é pesada na sua estrutura senão o peso adicional que podes efetivamente levar em bagagem diminui substancialmente;
  • Se a tua viagem incluir escalas, e consequentemente voos operados com diferentes companhias aéreas, é importante teres a consciência de que cada companhia segue as suas próprias regras, nomeadamente a nível de medidas e pesos. Consulta essa informação previamente e garante que no dia do check-in no aeroporto, a tua mala/mochila cabe no medidor de bagagem que está, por norma, junto ao balcão da respetiva companhia. As medidas máximas incluem pegas, bolsas e rodas.

Mochila vs. trolley: qual é, afinal, a melhor opção?

A resposta é simples – depende do que vais levar, do estilo de viagem e da sua duração. As viagens da Landescape são, de modo geral, viagens de aventura. Isso significa que privilegiamos os transportes públicos na deslocação entre pontos do itinerário, ficamos em alojamentos locais e de acesso central, almoçamos em mercados e restaurantes de gastronomia local, caminhamos sempre que possível na natureza, podendo até em alguns casos ficar a acampar, tão depressa passamos um dia na praia no dolce far niente como no seguinte estamos a embarcar num trekking em direção às montanhas. Nesse sentido, a mochila, de preferência até 40L para não ser excessivamente pesada, é de longe a melhor opção para as viagens que apresentamos ao público. Consegues ter tudo à mão graças aos vários compartimentos da mochila, é mais fácil controlares o excesso de peso, como não tem rodas é mais fácil de transportar especialmente em zonas mais remotas onde não há estradas de alcatrão, é cómoda para caminhar mesmo em ambientes naturais, não perturba os moradores com o barulho infernal das rodas a circular sobre pedra ou calçada, entre tantas outras vantagens.

Em viagens de menor duração, por sua vez, como as escapadinhas que temos em alguns países europeus, o trolley pode ser uma boa opção mas lembra-te que, muitas vezes, ficamos em alojamentos sem elevador o que implica carregares com a mala até ao teu piso, para não falar na distância entre o drop of do teu transfer e o hotel/guesthouse que te podem obrigar a empurrar a mala de rodinhas por um bom bocado acordando toda a vizinhança em redor.

Para além do perfil da viagem, importa falar da duração da mesma, que naturalmente influencia bastante no tipo de bagagem que será mais viável transportar. Deixo-te, por isso, uma regra elementar:

Mochila

Se vais estar 15 dias fora e durante esse período de tempo, como acontece em muitos dos nossos programas na Landescape, visitas 4 ou mais cidades então claramente a mochila é a opção mais sensata por todas as razões que já enumeramos em cima.

Trolley

Quanto mais deslocações estiverem previstas no teu programa, menos aconselhado é levares um trolley. A título de exemplo, se vais de férias para um resort balnear durante 7 dias, em que desde o momento do check-in no hotel até ao dia da partida, não precisas de mexer na mochila, então definitivamente um trolley é o mais aconselhado.

Depois é preciso perceber qual o teu perfil enquanto viajante e quão pesado costumas sair de casa. Nos nossos Manuais de Viajante referimos sempre a questão do peso da bagagem, dando um panorama geral daquilo que deves incluir na mochila, porque constatamos que é um problema recorrente. Ser seletivo nas escolhas que fazemos, tanto a nível de roupa como de calçado, mas também no nosso necessaire de viagem é fundamental! Não vemos necessidade, por exemplo, de levares uma muda de roupa para cada dia até porque o mais certo é em viagem veres algo de que gostas e quereres comprar. É, aliás, uma óptima forma de contribuíres para a economia local do país que estás a visitar, especialmente, se forem produtos feitos à mão. Além disso, tudo o que se suja pode ser lavado e reutilizado noutro dia.

Em tempos escrevi um artigo, também para o blog da Landescape, sobre Como preparar uma mochila de viagem, onde para além de enfocar nos itens indispensáveis de levar, também falo um pouco sobre o que ter em conta no momento de escolher o modelo mais adequado a nós. É importante teres a consciência de que os preços podem variar muito em função da qualidade dos materiais utilizados bem como das especificações técnicas desses mesmos materiais. Mas aspetos como o número de compartimentos da mochila, a capacidade de armazenamento da mesma ou a própria marca do modelo, podem influenciar muito no orçamento desta aquisição. Lembra-te que é um investimento válido por muitos anos, e ter uma boa mochila é meio caminho andado para teres uma experiência agradável.

Nas tabelas seguintes, e em jeito de resumo ao que escrevi em cima, partilho contigo de forma sucinta as vantagens e desvantagens de viajar com trolley ou mochila. No final, como em tudo na vida, és tu quem decide!

✔️ Vantagens

MOCHILA TROLLEY
O transporte é mais simples, sobretudo em territórios irregulares como escadas, caminhos de terra, caminhadas em calçada, trilhos, etc. O transporte, desde que em estradas alcatroadas ou regulares, é mais cómodo para o viajante e não causa qualquer desconforto na lombar.
Quando a tua viagem é mais longa e tem várias deslocações em transportes públicos, toda a gestão da bagagem torna-se mais fácil. Aquilo de que necessitas está mais à mão e toda a mobilidade se torna mais rápida e ágil, incluindo nos aeroporto, e especialmente se optares por uma mochila que possa ser usada como bagagem de cabine. Por serem rígidas, torna-se mais fácil protegeres os itens no seu interior, especialmente se forem objetos frágeis.
Como és tu que carregas a mala às costas, torna-se mais fácil a gestão do peso. Acabas sendo mais seletivo nas escolhas do que levar. Podes levar um peso maior, uma vez que não carregas os peso às costas. Tens as rodinhas a dar-te esse conforto
Como tens vários compartimentos na mochila, consegues ter tudo o que precisas à mão sem ter de abrir a mala para retirar aquilo de que necessitas no imediato. Opção indicada para viagens de curta duração, viagens de negócios ou viagens de resort.
Opção indicada para viagens de aventura, viagens longas ou viagens com várias deslocações entre cidades.
Com uma mochila de 30 a 40L, e um controlo do peso até 10 Kg, podes sempre levá-la como bagagem de cabine, evitando possíveis extravios ou perdas de bagagem durante os voos.

❌ Desvantagens

MOCHILA TROLLEY
São mais facilmente assaltadas porque ao contrário dos trolleys não dá para fechar com um cadeado. Podes colocar um nos fechos mas ainda assim basta um rasgão na mochila e todos os bens estão à vista. É ensurdecedor o barulho das rodas a andar, mesmo pelo alcatrão. Agora imagina-te a chegar ao hotel, às 2h00 da manhã, numa zona de acesso exclusivamente pedonal e acordares toda a vizinhança com chinfrim do trolley. É de evitar!
Sendo trolley totalmente fechado vai seguramente obrigar-te a ter uma segunda mala de ombro ou uma mochila mais pequena para teres aqueles objetos mais úteis à mão.
De modo geral, as malas com rodinhas tendem a ser mais rapidamente despachadas para o porão do que as mochilas, o que aumenta o risco de serem perdidas.

Antes de terminar, faço uma breve referência àquilo que são os limites normais de bagagem de porão e bagagem de cabine para teu controlo. Lembro, contudo, que tanto a mochila como o trolley, dependendo do respetivo tamanho e peso, podem ser consideradas bagagem de porão ou de cabine. 

BAGAGEM DE PORÃO | Medidas standard

  • Limites da bagagem de porão: 1 mala
  • Dimensões máximas da bagagem de porão: 126 cm
  • Peso máximo da bagagem de porão: 23 kg

Na grande maioria das companhias aéreas, o transporte da mala de porão é gratuito na compra do seu voo. Já nas companhias aéreas low cost ou tarifas básicas, o transporte de mala de porão está obrigado ao pagamento de uma taxa adicional a somar ao custo do bilhete. No entanto, as regras referentes aos limites de dimensão e peso variam consoante a companhia aérea e dependem do destino, da tarifa (se estamos a falar de Executiva ou Económica) e até do programa de passageiro frequente. Clica aqui para saberes mais informações!

BAGAGEM DE CABINE | Medidas standard 

  • Limites da bagagem de cabine: 1 volume
  • Dimensões máximas da bagagem de cabine: 45x35x20
  • Peso máximo da bagagem de cabine: 8 kg

Quando pensares na tua mala de cabine, tem sempre esta premissa em mente: as coisas mais importantes vão sempre comigo. A bagagem de cabine é aquilo que podes levar contigo junto a ti dentro do avião e, regra geral, o seu transporte é gratuito e está incluído no preço do voo. A bagagem de cabine, contudo, tem mais restrições relativamente ao que se pode ou não levar dentro da mala. Desde logo no que diz respeito aos líquidos que não podem ultrapassar os 100ml, e objetos cortantes como lâminas de barbear, tesouras ou corta-unhas, que também estão excluídos.

Algumas companhias aéreas permitem ainda que leves contigo uma mochila de mão, pequena ou item pessoal com o máximo de 2kg de peso (um benefício raro atualmente) desde que caiba por baixo do assento da frente. Confere se é o teu caso no momento da compra das passagens aéreas.

Deixar um Comentário

Continuar a explorar | Belandescape

Recortes de Imprensa

Este site utiliza cookies, ao continuares estás a permitir a sua utilização. Quero saber mais Ok