Projetos nacionais com preocupação ambiental

A sustentabilidade ambiental é um desafio essencial na estratégia definida pelo nosso governo para os próximos anos e o sector do Turismo é um dos que tem um papel mais importante para a concretização das metas propostas. Não é por isso de estranhar que questões relacionadas com a preocupação ambiental estejam cada vez mais na ordem do dia, norteando o caminho de muitos empreendedores, de pequenas a grandes empresas. Por isso mesmo, hoje, na Landescape, destacamos alguns projetos que nos inspiram e que, acreditamos, devem ser vistos como bons exemplos a seguir.

Duplas que fazem a diferença

É comum escutarmos que por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher e vice-versa. Confesso que não podia estar mais de acordo. Acredito piamente que pessoas com a mesma visão do Mundo podem realmente acrescentar valor uma à outra e, em conjunto, desenvolver ideias vencedoras que mudam vidas. É disso que vos venho falar hoje, partindo de dois exemplos nacionais, geridos em casal.

Começo pela Indagatio, que nasceu da cabeça e das mãos do Pedro e da Patrícia, e cujo nome, em latim, significa indagar, questionar, investigar. A dupla sempre procurou uma forma de estar em perfeito equilíbrio com a Natureza, onde o desenvolvimento social é construído a partir da sustentabilidade, qualidade de vida, bem-estar e justiça, que, por sua vez, devem estar assentes num modelo económico que tenha em consideração os próprios limites do meio natural. Assim, alinhados com a responsabilidade social de reduzir o impacto ambiental, indissociavelmente relacionado com a indústria da moda, decidiram produzir roupa e acessórios fabricados em Portugal, com matéria têxtil amiga do ambiente.

Trabalhamos a redução no consumo de recursos e dos nossos impactos através da disponibilização de produtos intemporais, criados para prevalecerem, evitando assim um desgaste e consumo excessivo de matérias. Desenvolvemos projetos no terreno, diferentes parcerias e iniciativas de sensibilização da sociedade, sempre com o objetivo de promover a cultura local e o universo natural onde se insere, de forma positiva e harmoniosa” .

— Indagatio — 

Intemporalidade, durabilidade e qualidade são os lemas que guiam a Indagatio. Aqui, todas as etapas inerentes ao fabrico do produto final são tidas em conta, por isso todas as fábricas com que trabalham localizam-se, tal como o Pedro e a Patrícia, no Norte de Portugal. Muitas delas são empresas familiares, que fazem parte da história da indústria têxtil do nosso país e detêm sabedoria que só a experiência lhes traz e entendem a importância das condições justas de trabalho assim como a importância de um ambiente de trabalho positivo no processo produtivo. A produção é feita ao ritmo da Natureza, em coleções pequenas e únicas, priorizando o uso de matérias-primas naturais como a lã e o couro. Os animais que providenciam essas mesmas matérias são também eles criados de forma saudável e sempre tratados com máximo respeito. A produção é também acompanhada de perto por ambos. A inspiração, dizem, vem da fauna e flora que vivenciam. Que o digam as mais de 2.000 árvores já plantadas graças à Indagatio!

Também a Norte, na Branda do Murça, Soajo (Arcos de Valdevez), encontramos a Joana e o Yassine, os mentores da Joyas da Terra, nome que resulta da junção das iniciais dos seus nomes. Ambos lutam pelo mesmo objetivo: cuidar e sensibilizar as pessoas para o meio ambiente, unindo a sua paixão pela terra ao propósito de montar um negócio sustentável. Juntos como casal há mais de quinze anos, dedicam-se ao desenvolvimento de atividades, cursos de permacultura e retiros de yoga que unam as pessoas à natureza e à ecologia.

Pretendem ensinar através da compreensão da ecologia, da leitura da paisagem, do reconhecimento de padrões naturais e do uso correto dos recursos naturais. Sempre com o objectivo de, através deste entendimento, ajudar outros a adoptarem também um estilo de vida mais saudável e minimalista, em comunhão com aquilo que a natureza nos dá. Por isso, para além de confecionarem deliciosas refeições com os produtos da sua horta biológica, nas atividades que desenvolvem incentivam os participantes a ficarem alojados no Eco-camping, com casas de banho secas e chuveiros ecológicos. Imaginas-te a acordar somente com o som dos pássaros e a brisa que passa por entre as árvores? É tempo de desfrutar da natureza e de te reconectares.

Se é para preservar há sempre espaço para mais um (ou dois)

Também no Norte de Portugal – vá não me crucifiquem, mas sendo do Porto é natural que esteja mais atenta ao que se passa aqui pelas redondezas hehe – encontramos um projeto com o objetivo de consciencializar e sensibilizar a população para o cuidado com a natureza. O Wild Sierra Project, criado pela Joana, que deseja “lutar pela defesa e preservação do meio ambiente“, é responsável por eventos que mobilizam voluntários empenhados na mesma causa, a limpeza da nossa casa, a mãe natureza. Para isso, realizam regularmente iniciativas de limpeza das nossas florestas, bem como ações de reflorestação, incluindo num dos grandes patrimónios naturais e arquitetónicos de Portugal, a Serra do Marão.

Aproveitando o mote, deixo-te uma sugestão para o próximo dia 24 de setembro. O Wild Sierra está a organizar uma recolha de lixo na Sra. da Serra, na Serra do Marão, com início agendado para as 14h00.

Participa e sabe mais em: https://bit.ly/4610sDD

E como nem só de sol é feito o Homem, o projeto produz e vende t-shirts que contam com a colaboração de artistas locais, como é o caso da Fátima Bravo, que procura ajudar causas de preservação do meio ambiente. O dinheiro das vendas reverte na sua totalidade para manter o projeto vivo.

Não me podia despedir sem antes mencionar a Fernanda Botelho, amante e verdadeira connaisseur de plantas e flores. Fernanda Botelho estudou plantas medicinais na Scottish School of Herbal Medicine. Viveu 17 anos em Inglaterra onde fez formações em Botânica, Fitoterapia, Aromaterapia e Pedagogia e, por vários anos, trabalhou na Neal’s Yard Remedies em Londres. Tem o curso de guia de jardim Botânico da Universidade de Lisboa e é autora de uma coleção de livros infantis: “Salada de Flores”, “Sementes à Solta” e “Hortas Aromáticas”. Publica anualmente, desde 2010, uma agenda de plantas medicinais e escreveu “Uma Mão Cheia de Plantas que Curam” e “As Plantas e a Saúde”.

Verdadeira fonte de inspiração, que tive o prazer de conhecer pessoalmente na edição deste ano do Festança, Fernanda Botelho une a sua paixão pela natureza ao desejo de passar os seus conhecimentos ao maior número possível de pessoas, transmitindo-lhes as suas descobertas. Se estás a caminhar pela floresta e tens fome, ou se estás a acampar e os mosquitos não te largam, fica a saber que a erva-príncipe é um excelente aliado para afastar a bicharada, além de te alimentar.

Fernanda, à semelhança dos outros projetos que aqui destaquei, convive desde pequena com a natureza. Ia “para o campo apanhar ervas” com a sua avó e tias. E, desse convívio contínuo, nasceu a sua jornada. Atualmente, organiza passeios e workshops de reconhecimento de plantas a convite de várias associações, escolas e municípios e eu quero muito trazê-la para o universidade da Landescape.

E o que têm em comum todas estas iniciativas, para além do desejo de cuidar do ambiente? A ligação que desenvolvem com a natureza desde jovens! Querem cuidar do lugar onde foram, e continuam a ser, muito felizes, e preservar para que as futuras gerações tenham a mesma oportunidade de partilhar deste sentimento.

Sê tu também um colaborador desta causa e ajuda estes projetos. Se tiveres outros que me gostavas de sugerir, não hesites em contactar-me!

Continuar a explorar | Belandescape

Recortes de Imprensa

Este site utiliza cookies, ao continuares estás a permitir a sua utilização. Quero saber mais Ok