Mapa Meu - Travel Experiences Lda
+351 917 434 117

VIAGEM À CROÁCIA E MONTENEGRO – À descoberta da costa do Adriático

Detalhes da Viagem

  • Croácia / Montenegro
  • Aventura / Cultural
  • 28 Dez, 2020 - 7 Jan, 2021
  • 11 dias / 10 noites
  • 1290€ / pessoa
  • 7
  • + 6 anos
Google+LinkedIn

Viagem à Croácia e Montenegro 

Nesta viagem à Croácia e Montenegro, mergulhamos na história, riqueza e paisagens naturais de dois dos países mais interessantes da região dos Balcãs, duas obras-primas naturais, com um passado tão rico quanto o futuro que aí vem. Começamos por visitar Zagreb, a imponente capital da Croácia e, em registo de road trip, partimos à aventura pelas margens do Adriático, em direcção às povoações em redor de Kotor, em Montenegro, num roteiro de onze dias desenhado pelo líder de viagens Rafael Polónia, que certamente te vai impressionar.

A antiga Jugoslávia seria, sem sombras de dúvidas, o país mais bonito do velho continente. Não admira então que a Croácia e o Montenegro, saídos das entranhas do país que Tito governou, sejam dois dos países mais fantásticos para se visitar. Nesta viagem pensada pela Landescape vais poder explorar seis locais Património Mundial da Humanidade pela Unesco, entre eles o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, a Catedral de Sibenik ou o centro histórico da cidade de Split e cidades postal como a muralhada Dubrovnik ou Trogir que mantém no seu estado original o seu traçado urbano medieval, todas na Croácia; e uma série de pequenas comunidades nas margens da grande baía de Kotor e observar tudo de cima, a partir da montanha que deu o nome a um país, ambos em Montenegro. Falamos naturalmente do Monte Lovcen, elevado a 1749 metros de altitude.

Estes dias de viagem entre a Croácia e o Montenegro, descendo costa abaixo sempre acompanhando o Mar Adriático, vão relembrar-te do prazer que é partir à descoberta, sobretudo numa altura em que o que mais desejamos é partir, por isso relaxa e aproveita para contemplar. Vais seguramente querer começar o novo ano com as energias recarregadas e que melhor sítio para o fazer senão junto ao mar, num destino seguro? Estamos à tua espera para esta viagem fantástiaca!

O que iremos visitar na Croácia e Montenegro

  • O Castelo de Trakošćan
  • O centro histórico de Varazdin
  • A Catedral de Zagreb, Croácia
  • A Praça e Igreja de São Marcos, em Zagreb
  • O Vilarejo de Rastoke
  • O Parque Nacional dos Lagos de Plitvice
  • O centro histórico de Zadar
  • A Catedral de Sibenik
  • O centro histórico de Trogir
  • O Palácio de Diocleciano, Split
  • A cidade de Omiš
  • O centro histórico de Dubrovnik
  • A baía de Kotor
  • A Igreja de Nossa Senhora das Rochas, Perast
  • As povoações de Risan, Perast, Prčanj e Tivat

Itinerário

1
Dia 1 | Origem - Zagreb
Este é o dia reservado à tua viagem entre o ponto de origem e a capital da Croácia, Zagreb. Não existe qualquer actividade planeada para este dia, pelo que se chegares cedo podes começar, depois do check-in feito, a explorar o centro histórico a pé. Combinaremos uma hora para nos reunirmos no hotel e daí seguirmos para o primeiro jantar da viagem.
Hotel
2
Dia 2 | Zagreb - Trakoscan - Varazdin - Ludbreg - Zagreb
Hoje pela manhã vamos deixar a capital para trás por umas horas e rumar a norte, quase na fronteira com a Eslovénia, para visitar um dos castelos mais emblemáticos e românticos do país, uma visão de conto de fadas adormecido perto de um lago e um extenso parque verde, cuja história se estende por quase 800 anos. Antigo forte de vigia e parte do sistema de defesa no noroeste da Croácia, o castelo foi sendo ampliado e reconstruído várias vezes ao longo dos séculos, dando-lhe uma mistura arquitectónica variada. Embora o proprietário original do castelo seja desconhecido, a fortaleza-castelo foi passando para a mão de uma série de nobres croatas antes de ser entregue ao governo do país na década de 1950. Além do parque envolvente, alberga no seu interior um museu com uma valiosa colecção de pinturas, móveis, armas e objetos de valor inestimável, que vão do Renascimento ao Historicismo. Dependendo da vontade e das condições climatéricas, faremos uma caminhada de aproximadamente duas horas parque de Trakošćan adentro.

Depois do almoço, exploramos a antiga capital da Croácia, Varazdin, título que possuiu até 1776, altura em que depois de um fogo que deixou a cidade completamente destruída, perdeu para Zagreb. Longe dos olhares dos turistas, esta cidade cheia de história e um dos principais focos de resistência ao Império Otomano no século XII, foi reconstruída quase na sua totalidade no século XVIII e, por essa razão e pelo estilo arquitectónico então em moda, é conhecida por Pequena Viena. Vamos deambular pelo seu centro histórico calmamente, visitar o castelo do século XIV e apreciar o ritmo da pequena cidade, bebericando um café.

Se o tempo nos permitir, espreitamos ainda a pequena Ludbreg, uma povoação 20 quilómetros a sul que, conta a lenda e o historiador Erasmus Weddigen, é o Centro do Mundo.

Regressamos a Zagreb, cansados de um dia inteiro na estrada.
Hotel
3
Dia 3 | Zagreb - Rastoke - Plitvice
Acordamos bem cedo para aproveitarmos o dia que aí vem. A manhã é dedicada a explorar a capital da Croácia, uma das mais antigas cidades do centro da Europa, nascida de duas comunidades medievais: Kaptol e Gradec. O destaque vai naturalmente para a Catedral de Zagreb, o mais alto edifício religioso do país, construído por cima de uma antiga igreja no séc. XIII e que após muitas invasões, dos mongóis aos otomanos, se viu novamente destruído em 1880 quando um enorme sismo destruiu a cidade. Pelo meio, a Praça e Igreja de São Marcos, com a sua cobertura de telhas esmaltadas, que dá cor ao dia mais cinzento, a Torre Lotrascak, entre outras praças e locais de interesse.

Dependendo da hora, seguimos depois para Plitvice, talvez o maior postal de todo o país, que visitaremos no dia seguinte pela manhã. A caminho do complexo natural que a Unesco incluiu na sua lista em 1979, fazemos uma paragem em Rastoke, um postal feito de uma pequena vila, com mais de vinte moinhos de água, alguns dos quais projectam de uma altura superior a 10 metros a água do rio Slunjčica que reaparece na pequena cidade somente 6 quilómetros antes, depois de mais de duas dezenas de quilómetros submerso.

Saímos depois para Plitvice, onde pernoitamos às portas do Parque Natural.
Hotel
4
Dia 4 | Plitvice - Zadar
Acordamos bem cedo e exploramos o Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, uma paisagem idílica, surrealmente bela. As suas mais de 90 cascatas que se precipitam sobre lagos em variados patamares e alturas e o verde imenso, fazem deste um lugar único no mundo, o lugar perfeito para desfrutarmos do último dia do ano e contemplar a beleza ímpar da natureza. As fotografias, para alguns, vão ser às centenas e para outros, o simples contemplar do que nos rodeia será suficiente para levar para casa este pedaço de terra na memória.

Partimos depois para Zadar, onde cada um, ao seu ritmo, pode explorar a antiga urbe romana que nasceu em torno do Fórum. Sozinhos ou acompanhados, vão poder sentir por debaixo dos seus pés uma cidade com mais de 3000 anos de história. Da Norodni Trg, praça onde vive a sede do município e a famosa Torre do Relógio, à não menos famosa Igreja de São Donato, um dos únicos exemplos de arquitectura bizantina no país, à Catedral de St. Anastasia erigida entre o século IV e V. Terás todo o tempo para explorar a cidade vagamente. Porém, não é só de história antiga que vive a cidade e por isso não podes deixar de ouvir o som feito pelas ondas no projecto do arquitecto Nikola Basic, chamado o Órgão de Mar ou, logo atrás e ao fim do dia ou noite, o projecto Saudação ao Sol, um painel fotovoltaico enorme que depois de acumular a luz do sol, a projecta à noite em diferentes cores.

Se tudo estiver do nosso lado neste ano atópico, faremos a festa às 24 badaladas. Entraremos em 2021 com dois pés direitos!
Hotel
5
Dia 5 | Zadar - Sibenik - Split
Primeiro dia do ano e motivo mais do que suficiente para desejarmos que seja bem diferente, para muito melhor, que o ano anterior. Saímos do nosso alojamento e perdemo-nos um pouco mais pelo centro histórico da cidade para depois descermos pela costa até Sibenik. Chegados, o caminho leva-nos obrigatoriamente para uma das últimas entradas na lista da Unesco, a Catedral de Sibenik, local religioso começado a construir no século XV e que demorou mais de 100 anos a completar e que, sob a “batuta” do arquitecto veneziano Antonio Dalle, do escultor Jurac Dalmatinac e finalmente do arquitecto/escultor Nikola Firentinac, mistura uma série de estilos, do gótico ao renascentista. Logo ao lado, deliciamo-nos com o antigo edifício da Câmara Municipal, totalmente reconstruído, depois de durante a II Guerra Mundial ter quase desaparecido. A cidade era também, durante o século XVI, uma das cidades mais bem protegidas da Europa, casa de 5 fortalezas que protegiam a comunidade dos seus invasores. Podemos destacar o Forte de São João, o Forte de São Miguel ou ainda o Forte de São Nicolau.

O tempo passa e é hora de continuarmos para sul, em direcção à nossa próxima paragem, Split, onde vamos ficar nas próximas duas noites.
Hotel
6
Dia 6 | Split - Trogir - Split
Depois de um bom e reconfortante pequeno-almoço, saímos para Trogir, outra cidade Património Mundial da Unesco, que mantém no seu estado original o seu traçado urbano medieval, um verdadeiro postal a cores. Já dentro das muralhas do centro histórico, destacamos as praças, tão características desta zona da Europa, autênticos museus de arquitectura ao ar livre: das fachadas das casas, às igrejas, aos próprios edifícios governamentais, tudo parece parado no tempo. A manhã é passada neste pequeno pedaço de terra à beira mar plantado e é também aqui que escolhemos um restaurante para almoçar.

Regressamos depois a Split, onde vamos passar o resto do dia, deambulando por este património imenso cujas origens remontam ao século IV AC. Visitamos o Palácio de Diocleciano, residência imperial fortificada construída pelo imperador Diocleciano na costa da Dalmácia com a finalidade de para ali se retirar após a sua abdicação voluntária em 305. É um exemplo magnífico da encenação arquitectónica da ideologia tetrárquica, que não sobreviveu ao seu fundador, Diocleciano, e que reunia num mesmo espaço a sua residência, um templo e o seu mausoléu, hoje parte da Catedral de São Dômnio, conhecida como a catedral mais pequena do mundo. É também neste palácio que se encontra o único supermercado do mundo, “protegido” pela Unesco.

A noite traz-nos uma boa refeição e o descanso merecido.
Hotel
7
Dia 7 | Split - Omiš - Dubrovnik
Saímos bem cedo de Split, deixando para trás milhares de anos de história, continuando nesta descida da costa do Adriático - possivelmente um dos mares mais transparentes do planeta – rumo à pérola do país, Dubrovnik.

Pelo caminho, porém, paramos ainda numa pequena povoação ancorada entre montanhas que se precipitam em forma de abismo sobre o mar. Omiš é uma pequena cidade e porto na foz do rio Cetina, que durante os séculos XIII e XIV foi lar de piratas. Estes usavam as suas embarcações rápidas (para a altura) para atacarem navios mercantes e com o assalto bem-sucedido, retiravam-se rapidamente e subiam o rio Cetina, montanha adentro, zona onde os navios mercantes e suas escoltas não conseguiam entrar. A sua actividade só teve término quando o Papa enviou pela segunda vez os Cruzados para acabar com os grupos que atacavam os navios, pois à primeira tentativa, os Cruzados foram derrotados.

A próxima paragem será na fronteira com a Bósnia-Herzegovina, que corta a Croácia durante 24,5 quilómetros, único acesso do país ao mar Adriático. Percorremos assim a cidade de Neum, maioritariamente habitada por croatas, para logo regressarmos a Hrvatska (nome do país em croata) e encontrarmos Dubrovnik, 60 quilómetros abaixo. Deixamos a bagagem no alojamento e caminhamos para a cidade. Tudo será feito a pé nestes dois dias, nesta cidade rodeada por quase 2000 metros de muralhas. Entramos por uma das portas do centro histórico e deparamo-nos com uma das cidades mais sedutoras do mundo. A luz preenche já as praças e monumentos, os edifícios religiosos e os cafés e tudo nos parecerá mágico.
Hotel
8
Dia 8 | Dubrovnik
Hoje o dia é inteiramente dedicado à cidade croata classificada Património Mundial da Humanidade pela Unesco. São muitos os locais que podemos visitar neste centro histórico e, por essa mesma razão, o dia é livre para o gozares como desejares. De mapa na mão, à boa maneira antiga, assinalaremos os principais pontos: os mosteiros Franciscano e Dominicano, a Sala da Memória do Palácio Sponza (mistura perfeita de elementos do gótico veneziano e do estilo renascentista); a Loggia das Campânulas (que viu o seu nome ser atribuído por causa da presença de 4 campânulas que eram usadas para, em caso de perigo, chamar a população para combater); o Palácio dos Regedores; a Catedral de Santa Maria Maior e o Porta Pile, entre muitos cafés, pequenos restaurantes, igrejas, lojas de souvenirs, ruas que sobem e descem e se desfazem em centenas de degraus e claro, o mar, ali ao lado, avistado de um qualquer ponto da muralha ou das suas torres de vigia. Desfruta um dia inteiro percorrendo esta cidade encantadora e memorável.

À noite, marcamos um ponto de encontro para nos juntarmos e jantarmos.
Hotel
9
Dia 9 | Dubrovnik - Perast - Kotor
Esta manhã acordamos cedo e o mar estará com certeza à temperatura de um mergulho invernal. Fazemos o check-out e partimos para o Montenegro, nossa próxima paragem nesta road trip. Apaixonarmo-nos pela Baía de Kotor é simples e, mais simples ainda, é apaixonarmo-nos pelas pequenas povoações em redor dos mais de 80 quilómetros da estrada que circunda a mesma. Faremos parte da estrada e paramos, antes mesmo de chegar ao nosso alojamento, em dois povoados: Risan e Perast. Para amantes de história, Risan apresenta-se como a comunidade mais antiga na Baía de Kotor, no longínquo século IV AC quando era uma fortaleza do Reino de Illyrian e que depois de ter sido invadida e tomada pelos romanos, viu a construção de mansões começar encosta acima. Durante o século I e II era a mais próspera comunidade da região e albergava 10.000 habitantes, sendo que hoje existem muito poucas reminiscências do legado histórico da cidade.

Continuamos o nosso caminho para logo a seguir pararmos em Perast, uma pequena cidade – como o são quase todas em volta deste paraíso com nome na Unesco – que não nos levará muito tempo a visitar, mas que tem 16 igrejas e quase 20 palácios e é considerada uma das zonas mais charmosas. Se as condições nos permitirem, poderemos ainda visitar a ilha artificial da Igreja de Nossa Senhora das Rochas (com uma lenda por detrás, pois claro), sendo que a ilha natural onde se situa o Mosteiro de São Jorge, mesmo ao lado, não é visitável.

Acabamos assim o dia em pleno coração da cidade de Kotor, no nosso alojamento.
Hotel
10
Dia 10 | Arredores de Kotor
Deixando o centro histórico de Kotor, subimos estrada acima ao entrar no Parque Nacional de Lovcen, montanha que dá o nome ao país. A cordilheira tem dois picos que se elevam a 1749 e 1657 metros de altitude e o Monte Lovcen, quando era coberto por uma densa floresta, assemelhava-se a um monte negro. No topo e principal atração, está o mausoléu de Petar II Petrović-Njegoš, bispo, poeta e filósofo, um dos mais respeitados no país e que pediu e desenhou ele próprio o local onde gostaria de ser sepultado. Lá de cima, num dia limpo, além de toda a baía, conseguem avistar-se as vizinhas Croácia e Albânia.

Começamos a nossa descida e deliciamo-nos agora com as pequenas comunidades de Prčanj, Donji Stoliv, Lastva e Tivat, que nos vão tomar o resto do dia na sua descoberta. Todas elas de pequenas dimensões, todas elas com algum charme e história curiosa por trás, como é o caso de Prčanj que mereceu uma visita do Imperador austríaco Franz Josef e que tem uma impressionante igreja que demorou mais de 100 anos a construir; Tivat, local de umas das mais abastadas marinas do país, onde repousam iates de todo o mundo; Stoliv, com as suas casas em pedra a poucos metros da água; ou Lastva, com a sua Crkva Sv Marije, uma igreja construída no século XV e um moinho de azeite movido a força humana, ainda em actividade. Pontuada de história e de estórias, a baía de Kotor torna-se assim uma das maiores descobertas desta odisseia.

Regressamos ao nosso hotel e, para quem ainda tiver força e vontade, pode subir os mais de 1300 degraus fortaleza acima, para apreciar, bem lá do alto, a vista sobre a cidade. À noite, a luz amarelada pousa sobre esta muralha que começou a ser construída no século IX e acabou no século XVIII e dá um toque especial a este final de viagem.
Hotel
11
Dia 11 | Kotor – Dubrovnik
Hoje partimos de Kotor bem cedo em direcção ao aeroporto em Dubrovnik onde, dependendo da hora do voo de cada um, deixaremos para trás estes dois países feitos de história, gastronomia, um mar azul imenso e paisagens soberbas.

Resta-me despedir-me de ti e agradecer a tua companhia nestes 11 dias de aventura. Espero que tenhas quebrado o jejum das viagens neste ano tão castrador para a liberdade e que muito em breve te possa reencontrar, quem sabe num destino mais longínquo. Até à próxima!

O que está incluído?

  • Alojamento | 10 noites em hotel e/ou guesthouse, em regime de quarto twin com WC privativo
  • Todos os pequenos-almoços
  • Transporte em van privada ao longo de toda a viagem
  • Entradas em todas as atividades e locais descritos no programa
  • Acompanhamento do líder da Landescape em toda a viagem

O que não está incluído?

  • Voos internacionais | Recomendamos a Geostar (desde 170€)
  • Transfers de/para os aeroportos (chegada e partida)
  • Alimentação não especificada (+/- 25€ dia)
  • Todos os transportes não mencionados e/ou de carácter pessoal
  • Entradas e atividades assinaladas como Extra
  • Despesas pessoais
  • Seguro pessoal de viagem | Obrigatório - Recomendamos IATI SEGUROS

Landescape Exploração | Viagem de 28 de Dezembro a 7 de Janeiro

As viagens Landescape Exploração são uma nova vertente nas propostas da Landescape que visa a descoberta de um novo destino, juntamente com um líder da Landescape e que, futuramente, será lançado ao público em geral. Estas, como o nome diz, são viagens feitas para explorar um destino pela primeira vez, tendo já o líder estado no local ou não, sendo que o percurso, assim como todos os tempos de deslocação e visitas/actividades propostas, são planeados à distância. Convém chamar a atenção para a possibilidade de o percurso poder sofrer alterações, assim como a sequência das visitas e/ou dias. Não é regra de que tudo esteja marcado nestas viagens (alojamentos, visitas, tours, etc.), embora a Landescape parta sempre com uma margem de controlo muito grande, que possibilita que tudo o que está ao nosso alcance, corra bem. Tentamos que todos os valores excluídos no preço da viagem, estejam dentro daquilo que calculámos, embora possam existir contratempos que exijam que os viajantes despendam de montantes adicionais. São viagens que apresentam um valor de venda mais baixo do que aquele que será posteriormente colocado ao público.

Perguntas Frequentes

O roteiro da viagem
A Croácia e o Montenegro dispensam apresentações. Dois países feitos de uma história milenar e de conflitos muito recentes, que viram as suas comunidades serem divididas pela religião, sobretudo, mas também por interesses estratégicos. Nesta viagem desenhámos um roteiro em que aliamos a natureza à história, locais classificados pela Unesco e povoações menos conhecidas, arquitectura e gastronomia que só poderiam ser descobertos numa road trip. Não somos daquele tipo de líderes previsíveis, ou seja, não nos guiamos pelo que está escrito no roteiro ou pelos dias. Vão perceber que muitas vezes nos adaptamos ao desejo do grupo e até ao momento. Visitamos tudo o que está descrito, não querendo dizer, contudo, que seja nos dias que no roteiro descrevemos, por aquela ordem e, se ficar para trás alguma coisa, é porque houve algo melhor que o justificou. Lembramos também que o primeiro dia está reservado à chegada, pelo que só iniciaremos as actividades no dia seguinte.
É necessário visto para entrar na Croácia e Montenegro?
Para cidadãos da União Europeia não é necessário visto para entrar em nenhum dos países mencionados. Basta fazerem-se acompanhar de passaporte ou Cartão de Cidadão válido.
Como são os alojamentos durante a viagem?
Nesta, como em qualquer outra viagem da Landescape, damos primazia à higiene, centralidade da localização, espírito familiar e comodidade, pelo que o número de estrelas que cada alojamento tem não nos é relevante. Normalmente ficamos em alojamentos com divisão de quartos twin (camas separadas) e casa de banho privativa. Se pretenderes ficar hospedado em regime de quarto single, por favor contacta-nos para solicitar essa opção e entraremos em contacto com os nossos parceiros para aferir da disponibilidade. Lembramos, contudo, que será aplicado um suplemento de ocupação individual adicional à tarifa da viagem.
Como funcionam os transfers de/para o aeroporto?
Os transfers são por conta de cada viajante, à chegada e à partida. Porém, se te sentires mais confortável com esta opção, podemos enviar um transfer a partir do hotel que estará à tua espera, com o teu nome ou o nome da Landescape, no aeroporto. Para isso, terás apenas que nos efectuar este pedido com alguma antecedência.
Como são os transportes no país?
Nesta aventura em específico, vamos utilizar uma carrinha privada conduzida pelo líder. Ao bom estilo de uma road trip, vamos ter a possibilidade de poder parar quando quisermos, sair para fotografar e gerir o nosso tempo à nossa vontade.
Qual a roupa mais adequada?
Os Outonos são amenos, sendo que no interior e zonas mais altas estará mais frio e à noite, claro está, as temperaturas descerão. Apesar de a Croácia e o Montenegro serem países banhados pelo Adriático, roupa quente é adequada a esta altura do ano, Outono quase Inverno. Durante o dia as temperaturas rondam os 15º e teremos que vir preparados para alguma chuva. Durante as estações mais quentes: Primavera e Verão, ambos os países podem orgulhar-se do seu clima quente e, por isso, a mala fica mais leve. Dependendo da altura do ano, pode trazer-se calções e fato de banho ou biquíni, já que alguns hotéis têm piscina, além do mar Adriático, que é por si só, um convite em forma viva.
É seguro viajar nesses países?
São dois países seguríssimos, pese embora como em todas as viagens, a atenção seja sempre necessária. Contudo, não existem dados de crimes de maior violência, tanto na Croácia como em Montenegro.
Que comida será servida?
A alimentação em ambos os países baseia-se na dieta mediterrânica, sendo que tem também alguma influência da comida grega e, claro, italiana. Os turcos – ou o império Otomano - também por cá andou e isso sente-se sobretudo em algumas entradas como o Burek ou sobremesas como a Baklava. Carne e peixe grelhados, muitos vegetais a acompanhar, mas também as famosas pizzas do país vizinho vão certamente imperar nas escolhas gastronómicas destes dias.
Esta viagem exige cuidados de saúde especiais?
A Landescape tem uma parceria estabelecida com a Dra. Andreia Castro, médica com formação em Medicina do Viajante e blogger de viagens. Dessa forma, podes agendar com ela uma Consulta do Viajante Online que tem um custo de 30€ por pessoa, 50€ para 2 pessoas, 70€ para 3 pessoas e 80€ para 4 pessoas.

Como complemento, a Landescape disponibiliza-te ainda a possibilidade de integrares uma sessão de esclarecimento online que inclui a preparação do kit de viagem, a prescrição de medicação, a discussão sobre a vacinação a efetuar e respetiva prescrição e, ainda, um espaço para esclarecer eventuais dúvidas sobre os cuidados de saúde a ter no destino a visitar. Esta sessão tem um custo de 20€ por pessoa, 30€ para duas pessoas em simultâneo, 40€ para três pessoas e 50€ para quatro pessoas.
Há alguma restrição cultural?
Não existe nenhuma restrição cultural a destacar. O único aspecto a ter em atenção são os espaços religiosos onde se deve cobrir os ombros, pernas e, em alguns, o cabelo (para o sexo feminino).
Outras informações
Perguntas Frequentes

Marcação

InícioFimEstadoPreço
Data Segunda-feira 28 Dez, 2020 Quinta-feira 7 Jan, 2021 Vagas 4 Preço 1290€ Agendar

O Líder

Rafael Polónia

Curioso, observador, bem disposto e sempre pronto para novas aventuras, os destinos que lidero surgem-me quando me apaixono por um país.
Mais informação sobre o líder