Marrocos

Nesta viagem a Marrocos, terra de todos os sons e cheiros, queremos proporcionar-te uma experiência verdadeiramente sensorial. Se calhar porque o vento nos trazia o deserto para os castelos de areia que fazíamos na praia em crianças, nesta aventura por Marrocos temos uma sensação contraintuitiva de estarmos em casa, apesar de tudo à nossa volta ser exótico. Podem também ser os olhares cúmplices da gente hospitaleira, como nós, que fazem com que os aromas a especiarias ou os sons invulgares na Medina nos pareçam familiares.

Viagem a Marrocos

A caminho das montanhas começamos a contactar com este que é o povo Berbere. Também se definem como Amazigh no seu idioma nativo, palavra forte que significa “homens livres”. Com eles, o irrecusável convite à introspeção, enquanto nos precipitamos sobre a paisagem acidentada, lado a lado com o espírito nómada proporcionado por esta viagem a Marrocos. A liberdade como um oásis no horizonte alaranjado com o amarelo das longas filas de dunas como cenário de fundo, ou como o céu estrelado infinito. Entre todas as sensações que Marrocos provoca, está o refrescante apaziguar da menta no nosso chá, e a certeza de que estamos onde queremos estar.

Estás preparado para descobrir o lugar do sol poente? Nesta viagem por Marrocos que começa em Tânger, a líder de viagem Ana Mano levar-te-á do norte ao sul, sem esquecer o ímpar interior deste país. De medinas património da UNESCO à fotogénica cidade azul, de oásis a palmeirais, de kasbahs históricos ao imenso deserto do Sahara. Um convite a 11 dias de sensações intensas pelo melhor de Marrocos.

O que iremos visitar em Marrocos

  • Medina de Tânger
  • Medina de Tetuão
  • A colorida cidade de Chefchaouen
  • Medina de Fez
  • Os desfiladeiros das Gargantas do Todra
  • Merzouga
  • Pernoitar no deserto do Sahara
  • Lago Tifart Nigdad
  • Formações rochosas do Vale de Dades
  • Cidade fortificada de Aït Ben Haddou
  • Atravessar Tizi N-Tishka
  • Praça Jemaa El Fna em Marraquexe
Ler MaisLer Menos
  • + 16 anos
  • 4-12 pessoas
  • 11 dias
  • 970€ / pessoa

Selecciona a viagem que procuras

  • VIAGEM MARROCOS – Do mar ao deserto do Sahara
    3 a 13 Jun 2023
  • VIAGEM MARROCOS – Do mar ao deserto do Sahara
    26 Out a 5 Nov 2023

Reserva aqui a tua viagem

VIAGEM MARROCOS – Do mar ao deserto do Sahara

com Ana Mano

Nova Data
3 a 13 Jun 2023
Saber mais sobre esta edição Fechar informação desta edição

A caminho das montanhas começamos a contactar com este que é o povo Berbere. Também se definem como Amazigh no seu idioma nativo, palavra forte que significa “homens livres”. Com eles, o irrecusável convite à introspeção, enquanto nos precipitamos sobre a paisagem acidentada, lado a lado com o espírito nómada proporcionado por esta viagem a Marrocos. A liberdade como um oásis no horizonte alaranjado com o amarelo das longas filas de dunas como cenário de fundo, ou como o céu estrelado infinito. Entre todas as sensações que Marrocos provoca, está o refrescante apaziguar da menta no nosso chá, e a certeza de que estamos onde queremos estar.

Estás preparado para descobrir o lugar do sol poente? Nesta viagem por Marrocos que começa em Tânger, a líder de viagem Ana Mano levar-te-á do norte ao sul, sem esquecer o ímpar interior deste país. De medinas património da UNESCO à fotogénica cidade azul, de oásis a palmeirais, de kasbahs históricos ao imenso deserto do Sahara. Um convite a 11 dias de sensações intensas pelo melhor de Marrocos.

O que iremos visitar em Marrocos

  • Medina de Tânger
  • Medina de Tetuão
  • A colorida cidade de Chefchaouen
  • Medina de Fez
  • Os desfiladeiros das Gargantas do Todra
  • Merzouga
  • Pernoitar no deserto do Sahara
  • Lago Tifart Nigdad
  • Formações rochosas do Vale de Dades
  • Cidade fortificada de Aït Ben Haddou
  • Atravessar Tizi N-Tishka
  • Praça Jemaa El Fna em Marraquexe

O que está incluído?

Alojamento
10 noites em riad, albergue, kasbah, tenda e dar.

Refeições
Todos os pequenos-almoços

Entradas e atividades descritas no programa

Guia em Tânger, em inglês

Guia em Fez, em inglês

Guia no Deserto do Sahara, em inglês

Transporte em minibus nas datas do programa

Seguro Pessoal Básico de Viagem

Acompanhamento da líder da Landescape

O que não está incluído?

  • Voos internacionais 
    Recomendamos a Geostar
  • Atividades e visitas extras
  • Alimentação não especificada (cerca de 20€/dia)
  • Transfers de/para o aeroporto
  • Despesas pessoais
  • Upgrade Covid19 no Seguro Pessoal Básico de Viagem

Diário de Bordo

Dia 1   Chegada a Tânger

Este dia está reservado à tua chegada a Marrocos, mais propriamente à cidade de Tânger. Neste dia não existem atividades programadas, a não ser começarmos a ambientar-nos aos ritmos marroquinos e, quem sabe, beber um chá num terraço com o mar como pano de fundo e o cheiro a maresia sempre presente.

Dependendo da hora da chegada, combinamos um local e uma hora para nos reunirmos e jantarmos, altura ideal para nos conhecermos.
Estadia: Guesthouse

Dia 2   Tânger – Tetuão - Chefchaouen

Começamos cedo com uma visita a Tânger, onde as águas do Mediterrâneo e do Atlântico convergem. No interior da fortaleza, veremos como o branco típico das casas iluminam as ruas desta medina e entendemos as ligações históricas que, como portugueses, temos com esta terra.

Ao final da manhã partiremos para Tetuão, onde almoçamos e repomos as energias necessárias para visitar esta medina Património Mundial da UNESCO e uma das mais bem-conservadas do país. Ao longo da tarde descobriremos semelhanças com a arquitetura andaluza, observamos os rituais diários dos locais e, quem sabe, provamos o pão feito na hora nos seus fornos antigos, e entendemos a estreita ligação que Tetuão mantém com a arte tradicional.

Já ambientado aos ritmos marroquinos, seguimos para as montanhas Rif, em particular para a pérola azul de Marrocos, Chefchaouen, onde chegamos já com vontade de jantar. Apesar do longo dia, com certeza ainda terás energia para vaguear um pouco pelas estreitas e iluminadas ruas de Chefchaouen e para um chá na praça Uta el-Hamman.
Estadia: Guesthouse

Dia 3   Chefchaouen – Fez

Neste dia terás tempo para explorar a medina de Chefchaouen ao teu ritmo e à tua vontade. Certamente encherás a tua máquina fotográfica de imagens dos demais recantos coloridos e ficarás encantado com as lojinhas que se espalham por todo o centro histórico. O ambiente é tranquilo e convido-te não só a deixar-te perder pelos bairros deste local, como também a subir à Mesquita Espanhola para a melhor vista panorâmica sobre a cidade azul e sobre as montanhas que nos acolhem.

Ao final da tarde partimos em direção à desordenada cidade de Fez. Aqui chegados, repomos energias com uma boa noite de descanso numa acolhedora Dar, preparando-nos para o dia em que enfrentaremos as inúmeras ruas desta medina.
Estadia: Dar

Dia 4   Fez

Património Mundial da Unesco desde 1981, labiríntica, caótica e movimentada, a Medina Fez el-Bali é a parte mais antiga da cidade e data do século VIII. São mais de 300 bairros e 9000 ruas e ruelas, a maioria sem saída, em cerca de 3km2, e é aqui bem no meio que nos encontramos.

Fundada como a capital da dinastia Idrisid, tem a universidade mais antiga em operação contínua do mundo e é considerada a maior área urbana sem carros do mundo. Diz-se que, às vezes, até os próprios locais se perdem momentaneamente. Vamos então deixar nas mãos de um guia nascido e criado em Fez, a experiência de descobrir os pontos mais importantes deste quebra-cabeças urbanístico e permitir que nos mostre o mausoléu de Moulay Idris II, as famosas tanoarias e as madraças (escolas corânicas).

À tarde terás tempo livre para te aventurares nos souks por tua conta. Se isto não te parecer tarefa fácil, a melhor coisa a fazer é andar numa das duas ruas principais, Talaa Kbira ou Talaa Sghira, e cruzá-las pelas ruelas, mantendo-as como referência.

Quando o cansaço se abater sobre ti, encontramo-nos para jantar num dos belos terraços.
Estadia: Dar

Dia 5   Fez - Agoudal

Partimos em direção a Tinghir atravessando em espanto o Médio Atlas, aventurando-nos depois no Alto Atlas. A viagem é longa e impressionante.

Veremos a paisagem mudar: de cidades ancestrais muralhadas, florestas de cedros, uma pequena “Suíça Marroquina”, vales verdejantes e pitorescas aldeias berberes, mercados, vilas, até que começamos a ver e cruzar montanhas e desfiladeiros que nos deixam uma sensação de pequenez e grandiosidade ao mesmo tempo.

Chegando à aldeia ao fim da tarde, é percetível a vida simples e dura. Observamos e trocamos as primeiras palavras com os habitantes locais, hospitaleiros, e sempre alegres por nos receberem.
Estadia: Albergue

Dia 6   Agoudal - Vale Ziz - Merzouga - Erg Chebbi (Deserto Sahara)

Depois de um pequeno-almoço Berber, subimos para o nosso transporte e continuamos a admirar as montanhas. Pelo caminho vais reparar que estas vão ganhando diferentes formas e a terra, diferentes cores. Conduzimos sempre junto ao Vale Ziz e ficamos surpreendidos pela sua beleza, um oásis repleto de palmeiras.

Seguimos no caminho para Merzouga atravessando a zona conhecida pelas melhores tâmaras de Marrocos. As tâmaras são muito importantes na cultura marroquina e na economia da região. São o primeiro alimento ingerido para quebrar o jejum no Ramadão e as Medjool, uma iguaria de luxo, suculentas e com uma textura aveludada, foram originalmente cultivadas em Marrocos exclusivamente para a realeza.

Uns quilómetros à frente, começam as dunas douradas. Chegamos à entrada do deserto, e subimos ao topo da duna mais alta para ver um pôr-do-sol esplêndido.

A noite começa a cair, o céu começa a ficar estrelado e chegamos ao nosso acampamento. Sim, vamos dormir no deserto, em tendas, que nos vão dar o conforto de uma noite bem passada, ou porque não pedir uns tapetes e dormir sob o olhar de milhares de estrelas?
Estadia: Tendas no deserto

Dia 7   Erg Chebbi, Merzouza

Acordamos bem antes da luz do dia e ainda no escuro, ficamos alerta para receber o sol que irá nascer por detrás das dunas douradas.

Ver as primeiras cores surgirem no horizonte e os tons do céu e de tudo à nossa volta mudar na paz do deserto é uma sensação inexplicável.

Tomamos o pequeno-almoço e subimos para o minibus para regressarmos a Merzouga. Porém o dia, ou parte dele, será passado em Rissani, uma vila que já foi das mais ricas de Marrocos pela sua variedade de tâmaras. Vamos aproveitar o mercado local para começar a fazer as primeiras compras. Depois regressamos ao alojamento e admiramos no terraço mais um por do sol nas dunas. O jantar é servido e promete ser delicioso. Que grande dia.
Estadia: Kasbah

Dia 8   Merzouga – Gargantas do Todra - Vale do Dades - Aït Ben Haddou

Seguimos a viagem pelo Alto Atlas em direção ao vale de Dades, junto ao Todra. Começamos a avistar as impressionantes Gargantas do Todra, uma série de desfiladeiros de pedra calcária. Tanto o rio Todgha quanto o vizinho Dades são responsáveis por escavar estes profundos canyons, que nos seus 40 quilómetros finais podem ter até 400 metros de altura.

Segue-se depois o deslumbrante Vale do Dades, onde podemos apreciar formações rochosas conhecidas localmente como os “dedos dos macacos” ou o “cérebro de Atlas”. A paisagem é colorida, há aldeias berberes e as palmeiras deixaram de nos fazer companhia, dando lugar a amendoeiras, figueiras, nogueiras e choupos. Aqui, a estrada que serpenteia a montanha, a passagem de Tisdrin, é a alegada segunda estrada mais sinuosa do mundo.

Cruzamos Dades Boumalne, a capital administrativa da região, a 1600 metros de altitude, e seguimos pela estrada das mil Kasbah, avistando ao longe o vale das rosas e o palmeiral Skoura. Cruzamos Ouarzazate, a Hollywood da África, e seguimos para a Kasbah Ait Benhaddou, onde um repasto numa Riad acolhedora nos espera.
Estadia: Riad

Dia 9   Aït Ben Haddou - Marraquexe

Património Mundial da Humanidade pela Unesco desde 1987, foi utilizado como cenário de inúmeros filmes famosos, tais como o Gladiador, Indiana Jones ou a série Guerra dos Tronos. É uma fantástica cidade fortificada construída em argila num vale deslumbrante. Vamos vaguear calmamente pelas ruas desta pitoresca cidade, apreciar as suas construções, conviver com as poucas famílias que lá vivem e vislumbrar a paisagem que se estende para lá da Kasbah.

Seguimos depois para Marraquexe pelo Alto Atlas, pela incrível passagem Tizi N-Tishka, uma obra-prima da engenharia civil que se eleva a 2260 metros acima do nível do mar. Antes de ser feita pelos franceses em 1936, a única outra maneira de atravessar o Alto Atlas era a rota das caravanas de camelos, e o ziguezague da estrada mostra o quão árduo isso terá sido.

Paramos para almoçar nas montanhas do Atlas e depois de um trajeto às curvas, chegamos a Marraquexe. Após o check-in, começamos com um passeio de reconhecimento, porque sim, estamos em mais um labirinto indescritível. Segue-se uma incursão à excêntrica, esplendorosa, mítica e ancestral Praça Jemaa El Fna.

Aqui, está tudo disponível e a conviver numa harmonia caótica, vendedores, encantadores de serpentes, bandas gnoua, artesãos e experiências de realidade virtual. Jantamos num sítio à nossa escolha, provavelmente na maior praça de alimentação a céu aberto do mundo, em êxtase e meios assoberbados com tantos estímulos.
Estadia: Riad

Dia 10   Marraquexe

Hoje só temos encontro ao final da tarde para assistir ao pôr do sol na melhor vista panorâmica para a Praça Jemaa El Fna enquanto a medina muda de cara, mas não de dinamismo. Muitas são as coisas que podes fazer neste dia e eu vou dar-te várias sugestões. Desfruta ao teu ritmo: na medina podes perder a cabeça em compras nos extensos souks; podes fazer uma pausa e visitar o Museu de Marraquexe ou o Palais Bahia; podes descansar no Jardin Secret; ou, já fora da medina, podes descobrir os fotogénicos Jardins de Majorelle. Se quiseres relaxar e ter um momento só teu, experimenta fazer um banho hamam.
Estadia: Riad

Dia 11   Marrakesh - Origem

É mesmo hora de fechar a mala e partir. Sim, sabemos, com vontade de voltar. A partir da praça facilmente encontrarás um táxi que te leve até ao aeroporto.

Foi um prazer acompanhar-te nesta aventura e espero muito em breve rever-te.

Shukran, e que leves o povo Bérber na memória.

Reserva aqui a tua viagem


970€

Perguntas Frequentes

Como é o roteiro da viagem?

De norte para sul, passando por aldeias berberes e cidades imperiais, e, claro está, sem esquecer as paisagens mais espetaculares de Marrocos. Não somos aquele tipo de líderes previsíveis e perceberão que muitas vezes nos adaptamos ao desejo do grupo e até ao momento. Visitamos tudo o que está descrito, não querendo dizer é que seja nos dias que no roteiro descrevemos, naquela ordem e, se ficar para trás alguma coisa, é porque houve algo melhor que o justificou! Para além disso gostamos de dar tempo para que cada um, se quiser, tenha tempo para si. Seja para um café, para visitar um mercado, passear pela cidade ou descansar. É uma viagem em grupo, mas é sobretudo a tua viagem, e nós estamos cá deste lado para te ajudar a ter a melhor experiência possível. Vem de coração aberto e sem as formatações habituais do Ocidente porque vai ser desta forma que vais aproveitar melhor esta experiência.

É necessário visto para entrar no país?

Os países da União Europeia não necessitam de visto para entrar em Marrocos, apenas passaporte válido por 6 meses, contados a partir da data de regresso e com pelo menos duas páginas vazias onde será carimbada a entrada e saída do país

É seguro viajar em Marrocos?

.Viajar em Marrocos é bastante seguro, o povo é extremamente simpático, só terás de ter cuidados acrescidos ao passear pelos souks, onde geralmente a confusão abunda e poderás facilmente ser roubado sem dares por ela.

Como funcionam os transferes de/para o aeroporto?

Os transfers são por conta de cada viajante, na chegada a Tânger e na partida e Marraquexe. Porém, se te sentires mais confortável com esta opção, podemos enviar um transfer a partir do hotel que estará à tua espera, com o teu nome ou o nome da Landescape, no aeroporto. Para isso, terás apenas que nos efetuar este pedido com alguma antecedência.

Como são os alojamentos durante a viagem?

Nesta, como em qualquer outra viagem da Landescape, damos primazia à higiene, centralidade da localização, espírito familiar e comodidade, pelo que o número de estrelas que cada alojamento tem não nos é relevante. Normalmente ficamos em alojamentos com divisão de quartos twin (2 camas separadas), mas pode acontecer de precisarmos, por questões logísticas, de ficarmos em quartos triplos (3 camas). Nalguns alojamentos também podes encontrar quartos com 1 cama de casal e 1 cama individual. Todos os alojamentos têm casa de banho privativa.

Se pretenderes ficar hospedado em regime de quarto single, por favor contacta-nos para solicitar essa opção e entraremos em contacto com os nossos parceiros para aferir da disponibilidade. Lembramos, contudo, que será aplicado um suplemento de ocupação individual adicional à tarifa da viagem.

Quanto ao dia que passamos no Deserto do Sahara, o que está contemplado no programa é jantar e pernoitar no deserto num acampamento preparado com tendas que te dão o conforto de um quarto, porém aqui as casas de banho serão partilhadas.

Como são os transportes no país?

A deslocação dentro do país vai ser feita em minibus. A razão da troca dos jeeps pelo minibus prende-se por duas razões:
. a sugestão das pessoas que antes fizeram a viagem connosco e nos disseram que se sentiriam melhor se fossem todas no mesmo transporte da líder e não haver divisões do grupo;
. por questão de sustentabilidade que, todos os dias, tentamos melhorar. O fato de termos um só transporte que polua, evita que tenhamos 4 jipes, com motores mais potentes e por isso, muito mais poluentes.

Teremos, além disso, uma deslocação em autocarro público, sendo que este oferece toda a comodidade necessária.

É uma viagem cansativa?

Não necessariamente, no sentido de que não é uma viagem com grande exigência física, porém como em todas as viagens da Landescape o ritmo é intenso e isso pode gerar algum cansaço. Há longas deslocações de jeep, que podem maçar um pouco, mas que são imediatamente compensadas pela experiência a que nos levam.

Qual a roupa mais adequada?

A tendência dos viajantes por Marrocos é optarem por peças leves e soltas. As senhoras tendem a sentir-me muito expostas e mais observadas com escolhas de peças justas ou decotadas – é um país habituado a estrangeiros, mas não deixa de ser conservador e muçulmano. Assim, tanto homens como mulheres devem cobrir ombros e joelhos, ou pelo menos evitar calções muito curtos, na maior parte dos lugares, para evitar confrontações culturais. Alguns dos alojamentos onde vamos ficar têm piscina, pelo que podes levar biquíni ou calções de banho. Porém, para a experiência no deserto e para eventuais paragens nas Montanhas Atlas poderás precisar de um agasalho mais quente.

Que comida será servida?

As refeições incluídas serão de gastronomia tipicamente marroquina, assim como as sugestões de restaurantes dadas pela líder. A comida é simples e fresca. Tagines, pão, azeitonas farão parte da ementa diária. Para aqueles com alimentação vegetariana, fiquem descansados que há opção, apesar de não ser assim tão variada.

Esta viagem exige cuidados de saúde especiais?

A Landescape tem uma parceria estabelecida com duas médicas formadas em Medicina do Viajante que te podem melhor aconselhar sobre todos os cuidados de saúde necessários e eventuais vacinas de prevenção para viajar em Marrocos. Dessa forma, podes agendar uma Consulta do Viajante Online na data e hora que te for mais conveniente com uma delas.

Há alguma restrição cultural?

Sim, os não muçulmanos não podem frequentar as mesquitas. Para além disso, há cuidados de etiqueta de indumentária como, por exemplo, evitar roupa muito curta (homens e mulheres) ou justa e decotada. A maior parte dos lugares não vende álcool e o seu consumo não é muito bem visto nos lugares mais remotos.

Quanto ao dinheiro para a viagem?

Estimo que nesta viagem gastes entre 150€ a 200€ em despesas normais com refeições, snacks, águas e os pequenos souvenirs. O álcool é caro, e nem sempre fácil de obter.

Outras informações relevantes.

Tenta trazer uma mala ou mochila que respeite as medidas de mala de cabine (55cmx40cmx20cm). É importante respeitar esta regra por forma a agilizarmos melhor a nossa aventura e caber tudo nos jeeps. Traz também uma mochila pequena para os nossos passeios diários, onde poderás guardar os teus pequenos snacks, água, máquina fotográfica, etc.

seguros-de-viagem-landescape

SEGURO DE VIAGEM LANDESCAPE

Descobre qual o seguro de viagem que melhor se adequa às tuas necessidades.

consulta-do-viajante-landescape

CONSULTA DO VIAJANTE

Agenda já a tua consulta para ficares a par dos cuidados de saúde recomendados e obrigatórios desta viagem.

Queres que entre em contacto contigo?

A nossa equipa irá acompanhar-te e dar-te todo o apoio necessário.

Sobre o Líder


Ana Mano

Viajar é conhecer modos de vida diferentes. Aquilo que levo comigo do que vejo, sinto e aprendo em viagem, equilibra-me e recorda-me continuamente de quão belo é o mundo. Saber mais

Outros destinos que lidera

VIAGEM MARROCOS – Do mar ao deserto do Sahara

com Ana Mano

Nova Data
26 Out a 5 Nov 2023
Saber mais sobre esta edição Fechar informação desta edição

A caminho das montanhas começamos a contactar com este que é o povo Berbere. Também se definem como Amazigh no seu idioma nativo, palavra forte que significa “homens livres”. Com eles, o irrecusável convite à introspeção, enquanto nos precipitamos sobre a paisagem acidentada, lado a lado com o espírito nómada proporcionado por esta viagem a Marrocos. A liberdade como um oásis no horizonte alaranjado com o amarelo das longas filas de dunas como cenário de fundo, ou como o céu estrelado infinito. Entre todas as sensações que Marrocos provoca, está o refrescante apaziguar da menta no nosso chá, e a certeza de que estamos onde queremos estar.

Estás preparado para descobrir o lugar do sol poente? Nesta viagem por Marrocos que começa em Tânger, a líder de viagem Ana Mano levar-te-á do norte ao sul, sem esquecer o ímpar interior deste país. De medinas património da UNESCO à fotogénica cidade azul, de oásis a palmeirais, de kasbahs históricos ao imenso deserto do Sahara. Um convite a 11 dias de sensações intensas pelo melhor de Marrocos.

O que iremos visitar em Marrocos

  • Medina de Tânger
  • Medina de Tetuão
  • A colorida cidade de Chefchaouen
  • Medina de Fez
  • Os desfiladeiros das Gargantas do Todra
  • Merzouga
  • Pernoitar no deserto do Sahara
  • Lago Tifart Nigdad
  • Formações rochosas do Vale de Dades
  • Cidade fortificada de Aït Ben Haddou
  • Atravessar Tizi N-Tishka
  • Praça Jemaa El Fna em Marraquexe

O que está incluído?

Alojamento
9 noites em hotel e alojamento local

Refeições
Todos os pequenos-almoços

Entradas e atividades descritas no programa

Guia em Fez, em inglês

Guia no Deserto do Sahara, em inglês

Transporte em minibus nas datas do programa

Seguro Pessoal Básico de Viagem

Acompanhamento do líder da Landescape

O que não está incluído?

  • Voos internacionais 
    Recomendamos a Geostar
  • Atividades e visitas extras
  • Alimentação não especificada (cerca de 20€/dia)
  • Transfers de/para o aeroporto
  • Despesas pessoais
  • Upgrade Covid19 no Seguro Pessoal Básico de Viagem

Diário de Bordo

Dia 1   Chegada a Tânger

Este dia está reservado à tua chegada a Marrocos, mais propriamente à cidade de Tânger. Neste dia não existem atividades programadas, a não ser começarmos a ambientar-nos aos ritmos marroquinos e, quem sabe, beber um chá num terraço com o mar como pano de fundo e o cheiro a maresia sempre presente.

Dependendo da hora da chegada, combinamos um local e uma hora para nos reunirmos e jantarmos, altura ideal para nos conhecermos.
Estadia: Guesthouse

Dia 2   Tânger – Tetuão - Chefchaouen

Começamos cedo com uma visita a Tânger, onde as águas do Mediterrâneo e do Atlântico convergem. No interior da fortaleza, veremos como o branco típico das casas iluminam as ruas desta medina e entendemos as ligações históricas que, como portugueses, temos com esta terra.

Ao final da manhã partiremos para Tetuão, onde almoçamos e repomos as energias necessárias para visitar esta medina Património Mundial da UNESCO e uma das mais bem-conservadas do país. Ao longo da tarde descobriremos semelhanças com a arquitetura andaluza, observamos os rituais diários dos locais e, quem sabe, provamos o pão feito na hora nos seus fornos antigos, e entendemos a estreita ligação que Tetuão mantém com a arte tradicional.

Já ambientado aos ritmos marroquinos, seguimos para as montanhas Rif, em particular para a pérola azul de Marrocos, Chefchaouen, onde chegamos já com vontade de jantar. Apesar do longo dia, com certeza ainda terás energia para vaguear um pouco pelas estreitas e iluminadas ruas de Chefchaouen e para um chá na praça Uta el-Hamman.
Estadia: Guesthouse

Dia 3   Chefchaouen – Fez

Neste dia terás tempo para explorar a medina de Chefchaouen ao teu ritmo e à tua vontade. Certamente encherás a tua máquina fotográfica de imagens dos demais recantos coloridos e ficarás encantado com as lojinhas que se espalham por todo o centro histórico. O ambiente é tranquilo e convido-te não só a deixar-te perder pelos bairros deste local, como também a subir à Mesquita Espanhola para a melhor vista panorâmica sobre a cidade azul e sobre as montanhas que nos acolhem.

Ao final da tarde partimos em direção à desordenada cidade de Fez. Aqui chegados, repomos energias com uma boa noite de descanso numa acolhedora Dar, preparando-nos para o dia em que enfrentaremos as inúmeras ruas desta medina.
Estadia: Dar

Dia 4   Fez

Património Mundial da Unesco desde 1981, labiríntica, caótica e movimentada, a Medina Fez el-Bali é a parte mais antiga da cidade e data do século VIII. São mais de 300 bairros e 9000 ruas e ruelas, a maioria sem saída, em cerca de 3km2, e é aqui bem no meio que nos encontramos.

Fundada como a capital da dinastia Idrisid, tem a universidade mais antiga em operação contínua do mundo e é considerada a maior área urbana sem carros do mundo. Diz-se que, às vezes, até os próprios locais se perdem momentaneamente. Vamos então deixar nas mãos de um guia nascido e criado em Fez, a experiência de descobrir os pontos mais importantes deste quebra-cabeças urbanístico e permitir que nos mostre o mausoléu de Moulay Idris II, as famosas tanoarias e as madraças (escolas corânicas).

À tarde terás tempo livre para te aventurares nos souks por tua conta. Se isto não te parecer tarefa fácil, a melhor coisa a fazer é andar numa das duas ruas principais, Talaa Kbira ou Talaa Sghira, e cruzá-las pelas ruelas, mantendo-as como referência.

Quando o cansaço se abater sobre ti, encontramo-nos para jantar num dos belos terraços.
Estadia: Dar

Dia 5   Fez - Agoudal

Partimos em direção a Tinghir atravessando em espanto o Médio Atlas, aventurando-nos depois no Alto Atlas. A viagem é longa e impressionante.

Veremos a paisagem mudar: de cidades ancestrais muralhadas, florestas de cedros, uma pequena “Suíça Marroquina”, vales verdejantes e pitorescas aldeias berberes, mercados, vilas, até que começamos a ver e cruzar montanhas e desfiladeiros que nos deixam uma sensação de pequenez e grandiosidade ao mesmo tempo.

Chegando à aldeia ao fim da tarde, é percetível a vida simples e dura. Observamos e trocamos as primeiras palavras com os habitantes locais, hospitaleiros, e sempre alegres por nos receberem.
Estadia: Albergue

Dia 6   Agoudal - Vale Ziz - Merzouga - Erg Chebbi (Deserto Sahara)

Depois de um pequeno-almoço Berber, subimos para o nosso transporte e continuamos a admirar as montanhas. Pelo caminho vais reparar que estas vão ganhando diferentes formas e a terra, diferentes cores. Conduzimos sempre junto ao Vale Ziz e ficamos surpreendidos pela sua beleza, um oásis repleto de palmeiras.

Seguimos no caminho para Merzouga atravessando a zona conhecida pelas melhores tâmaras de Marrocos. As tâmaras são muito importantes na cultura marroquina e na economia da região. São o primeiro alimento ingerido para quebrar o jejum no Ramadão e as Medjool, uma iguaria de luxo, suculentas e com uma textura aveludada, foram originalmente cultivadas em Marrocos exclusivamente para a realeza.

Uns quilómetros à frente, começam as dunas douradas. Chegamos à entrada do deserto, e subimos ao topo da duna mais alta para ver um pôr-do-sol esplêndido.

A noite começa a cair, o céu começa a ficar estrelado e chegamos ao nosso acampamento. Sim, vamos dormir no deserto, em tendas, que nos vão dar o conforto de uma noite bem passada, ou porque não pedir uns tapetes e dormir sob o olhar de milhares de estrelas?
Estadia: Tendas no deserto

Dia 7   Erg Chebbi, Merzouza

Acordamos bem antes da luz do dia e ainda no escuro, ficamos alerta para receber o sol que irá nascer por detrás das dunas douradas.

Ver as primeiras cores surgirem no horizonte e os tons do céu e de tudo à nossa volta mudar na paz do deserto é uma sensação inexplicável.

Tomamos o pequeno-almoço e subimos para o minibus para regressarmos a Merzouga. Porém o dia, ou parte dele, será passado em Rissani, uma vila que já foi das mais ricas de Marrocos pela sua variedade de tâmaras. Vamos aproveitar o mercado local para começar a fazer as primeiras compras. Depois regressamos ao alojamento e admiramos no terraço mais um por do sol nas dunas. O jantar é servido e promete ser delicioso. Que grande dia.
Estadia: Kasbah

Dia 8   Merzouga – Gargantas do Todra - Vale do Dades - Aït Ben Haddou

Seguimos a viagem pelo Alto Atlas em direção ao vale de Dades, junto ao Todra. Começamos a avistar as impressionantes Gargantas do Todra, uma série de desfiladeiros de pedra calcária. Tanto o rio Todgha quanto o vizinho Dades são responsáveis por escavar estes profundos canyons, que nos seus 40 quilómetros finais podem ter até 400 metros de altura.

Segue-se depois o deslumbrante Vale do Dades, onde podemos apreciar formações rochosas conhecidas localmente como os “dedos dos macacos” ou o “cérebro de Atlas”. A paisagem é colorida, há aldeias berberes e as palmeiras deixaram de nos fazer companhia, dando lugar a amendoeiras, figueiras, nogueiras e choupos. Aqui, a estrada que serpenteia a montanha, a passagem de Tisdrin, é a alegada segunda estrada mais sinuosa do mundo.

Cruzamos Dades Boumalne, a capital administrativa da região, a 1600 metros de altitude, e seguimos pela estrada das mil Kasbah, avistando ao longe o vale das rosas e o palmeiral Skoura. Cruzamos Ouarzazate, a Hollywood da África, e seguimos para a Kasbah Ait Benhaddou, onde um repasto numa Riad acolhedora nos espera.
Estadia: Riad

Dia 9   Aït Ben Haddou - Marraquexe

Património Mundial da Humanidade pela Unesco desde 1987, foi utilizado como cenário de inúmeros filmes famosos, tais como o Gladiador, Indiana Jones ou a série Guerra dos Tronos. É uma fantástica cidade fortificada construída em argila num vale deslumbrante. Vamos vaguear calmamente pelas ruas desta pitoresca cidade, apreciar as suas construções, conviver com as poucas famílias que lá vivem e vislumbrar a paisagem que se estende para lá da Kasbah.

Seguimos depois para Marraquexe pelo Alto Atlas, pela incrível passagem Tizi N-Tishka, uma obra-prima da engenharia civil que se eleva a 2260 metros acima do nível do mar. Antes de ser feita pelos franceses em 1936, a única outra maneira de atravessar o Alto Atlas era a rota das caravanas de camelos, e o ziguezague da estrada mostra o quão árduo isso terá sido.

Paramos para almoçar nas montanhas do Atlas e depois de um trajeto às curvas, chegamos a Marraquexe. Após o check-in, começamos com um passeio de reconhecimento, porque sim, estamos em mais um labirinto indescritível. Segue-se uma incursão à excêntrica, esplendorosa, mítica e ancestral Praça Jemaa El Fna.

Aqui, está tudo disponível e a conviver numa harmonia caótica, vendedores, encantadores de serpentes, bandas gnoua, artesãos e experiências de realidade virtual. Jantamos num sítio à nossa escolha, provavelmente na maior praça de alimentação a céu aberto do mundo, em êxtase e meios assoberbados com tantos estímulos.
Estadia: Riad

Dia 10   Marraquexe

Hoje só temos encontro ao final da tarde para assistir ao pôr do sol na melhor vista panorâmica para a Praça Jemaa El Fna enquanto a medina muda de cara, mas não de dinamismo. Muitas são as coisas que podes fazer neste dia e eu vou dar-te várias sugestões. Desfruta ao teu ritmo: na medina podes perder a cabeça em compras nos extensos souks; podes fazer uma pausa e visitar o Museu de Marraquexe ou o Palais Bahia; podes descansar no Jardin Secret; ou, já fora da medina, podes descobrir os fotogénicos Jardins de Majorelle. Se quiseres relaxar e ter um momento só teu, experimenta fazer um banho hamam.
Estadia: Riad

Dia 11   Marrakesh - Origem

É mesmo hora de fechar a mala e partir. Sim, sabemos, com vontade de voltar. A partir da praça facilmente encontrarás um táxi que te leve até ao aeroporto.

Foi um prazer acompanhar-te nesta aventura e espero muito em breve rever-te.

Shukran, e que leves o povo Bérber na memória.

Reserva aqui a tua viagem


970€

Perguntas Frequentes

Como é o roteiro da viagem?

De norte para sul, passando por aldeias berberes e cidades imperiais, e, claro está, sem esquecer as paisagens mais espetaculares de Marrocos. Não somos aquele tipo de líderes previsíveis e perceberão que muitas vezes nos adaptamos ao desejo do grupo e até ao momento. Visitamos tudo o que está descrito, não querendo dizer é que seja nos dias que no roteiro descrevemos, naquela ordem e, se ficar para trás alguma coisa, é porque houve algo melhor que o justificou! Para além disso gostamos de dar tempo para que cada um, se quiser, tenha tempo para si. Seja para um café, para visitar um mercado, passear pela cidade ou descansar. É uma viagem em grupo, mas é sobretudo a tua viagem, e nós estamos cá deste lado para te ajudar a ter a melhor experiência possível. Vem de coração aberto e sem as formatações habituais do Ocidente porque vai ser desta forma que vais aproveitar melhor esta experiência.

É necessário visto para entrar no país?

Os países da União Europeia não necessitam de visto para entrar em Marrocos, apenas passaporte válido por 6 meses, contados a partir da data de regresso e com pelo menos duas páginas vazias onde será carimbada a entrada e saída do país

É seguro viajar em Marrocos?

.Viajar em Marrocos é bastante seguro, o povo é extremamente simpático, só terás de ter cuidados acrescidos ao passear pelos souks, onde geralmente a confusão abunda e poderás facilmente ser roubado sem dares por ela.

Como funcionam os transferes de/para o aeroporto?

Os transfers são por conta de cada viajante, à chegada e à partida. Porém, se te sentires mais confortável com esta opção, podemos enviar um transfer a partir do hotel que estará à tua espera, com o teu nome ou o nome da Landescape, no aeroporto. Para isso, terás apenas que nos efectuar este pedido com alguma antecedência. Terminamos a viagem em Essaoura e podes não encontrar voos diretos para Portugal. O habitual é o regresso ser a partir de Marraquexe, pelo que podes fazer a deslocação em táxi (partilhável até 4 pessoas) com um custo de sensivelmente 75€, e que demorará cerca de 2h. Em alternativa, podes ir de autocarro até à estação central, e de lá até ao aeroporto em táxi. No total são cerca de 3h30, e vai-te custar algo em torno de 14€.

Como são os alojamentos durante a viagem?

Nesta, como em qualquer outra viagem da Landescape, damos primazia à higiene, centralidade da localização, espírito familiar e comodidade, pelo que o número de estrelas que cada alojamento tem não nos é relevante. Normalmente ficamos em alojamentos com divisão de quartos twin (2 camas separadas), mas pode acontecer de precisarmos, por questões logísticas, de ficarmos em quartos triplos (3 camas). Nalguns alojamentos também podes encontrar quartos com 1 cama de casal e 1 cama individual. Todos os alojamentos têm casa de banho privativa.

Se pretenderes ficar hospedado em regime de quarto single, por favor contacta-nos para solicitar essa opção e entraremos em contacto com os nossos parceiros para aferir da disponibilidade. Lembramos, contudo, que será aplicado um suplemento de ocupação individual adicional à tarifa da viagem.

Quanto ao dia que passamos no Deserto do Sahara, o que está contemplado no programa é jantar e pernoitar no deserto num acampamento preparado com tendas que te dão o conforto de um quarto, porém aqui as casas de banho serão partilhadas.

Como são os transportes no país?

A deslocação dentro do país vai ser feita em minibus. A razão da troca dos jeeps pelo minibus prende-se por duas razões:
. a sugestão das pessoas que antes fizeram a viagem connosco e nos disseram que se sentiriam melhor se fossem todas no mesmo transporte da líder e não haver divisões do grupo;
. por questão de sustentabilidade que, todos os dias, tentamos melhorar. O fato de termos um só transporte que polua, evita que tenhamos 4 jipes, com motores mais potentes e por isso, muito mais poluentes.

Teremos, além disso, uma deslocação em autocarro público, sendo que este oferece toda a comodidade necessária.

É uma viagem cansativa?

Não necessariamente, no sentido de que não é uma viagem com grande exigência física, porém come em todas as viagens da Landescape o ritmo é intenso e isso pode gerar algum cansaço. Há longas deslocações de jeep, que podem maçar um pouco, mas que são imediatamente compensadas pela experiência a que nos levam.

Qual a roupa mais adequada?

A tendência dos viajantes por Marrocos é optarem por peças leves e soltas. As senhoras tendem a sentir-me muito expostas e mais observadas com escolhas de peças justas ou decotadas – é um país habituado a estrangeiros, mas não deixa de ser conservador e muçulmano. Assim, tanto homens como mulheres devem cobrir ombros e joelhos, ou pelo menos evitar calções muito curtos, na maior parte dos lugares, para evitar confrontações culturais. Alguns dos alojamentos onde vamos ficar têm piscina, pelo que podes levar biquíni ou calções de banho. Conforme a época em que viajas para Marrocos deves trazer roupa mais quente. Porém, as temperaturas são amenas nas Montanhas do Atlas e no resto do país vais encontrar muitos dias de calor e sol.

Que comida será servida?

As refeições incluídas serão de gastronomia tipicamente marroquina, assim como as sugestões de restaurantes dadas pela líder. A comida é simples e fresca. Tagines, pão, azeitonas farão parte da ementa diária. Para aqueles com alimentação vegetariana, fiquem descansados que há opção, apesar de não ser assim tão variada.

Esta viagem exige cuidados de saúde especiais?

A Landescape tem uma parceria estabelecida com duas médicas formadas em Medicina do Viajante que te podem melhor aconselhar sobre todos os cuidados de saúde necessários e eventuais vacinas de prevenção para viajar em Marrocos. Dessa forma, podes agendar uma Consulta do Viajante Online na data e hora que te for mais conveniente com uma delas.

Há alguma restrição cultural?

Sim, os não muçulmanos não podem frequentar as mesquitas. Para além disso, há cuidados de etiqueta de indumentária como, por exemplo, evitar roupa muito curta (homens e mulheres) ou justa e decotada. A maior parte dos lugares não vende álcool e o seu consumo não é muito bem visto nos lugares mais remotos.

Quanto ao dinheiro para a viagem?

Estimo que nesta viagem gastes entre 150€ a 200€ em despesas normais com refeições, snacks, águas e os pequenos souvenirs. O álcool é caro, e nem sempre fácil de obter.

Outras informações relevantes.

Tenta trazer uma mala ou mochila que respeite as medidas de mala de cabine (55cmx40cmx20cm). É importante respeitar esta regra por forma a agilizarmos melhor a nossa aventura e caber tudo nos jeeps. Traz também uma mochila pequena para os nossos passeios diários, onde poderás guardar os teus pequenos snacks, água, máquina fotográfica, etc.

seguros-de-viagem-landescape

SEGURO DE VIAGEM LANDESCAPE

Descobre qual o seguro de viagem que melhor se adequa às tuas necessidades.

consulta-do-viajante-landescape

CONSULTA DO VIAJANTE

Agenda já a tua consulta para ficares a par dos cuidados de saúde recomendados e obrigatórios desta viagem.

Queres que entre em contacto contigo?

A nossa equipa irá acompanhar-te e dar-te todo o apoio necessário.

Sobre o Líder


Ana Mano

Viajar é conhecer modos de vida diferentes. Aquilo que levo comigo do que vejo, sinto e aprendo em viagem, equilibra-me e recorda-me continuamente de quão belo é o mundo. Saber mais

Outros destinos que lidera

Testemunhos

Reserva aqui a tua viagem

Este site utiliza cookies, ao continuares estás a permitir a sua utilização. Quero saber mais Ok