Peru

Numa viagem ao Peru, as ruínas de Machu Picchu são, inevitavelmente, a maior referência no momento de preparar um roteiro, a par da alegre e borbulhante capital Lima. Mas esta verdadeira jóia da América do Sul oferece muitas outras experiências inesquecíveis, que poderás conhecer com a Landescape, por isso o desafio que te apresentamos foi cuidadosamente desenhado pela líder de viagem Andreia Crociquia para te mostrar o melhor do Império Inca, terra de gente humilde e verdadeira onde é fácil voltar uma e outra vez.

Viagem ao Peru

Estás preparado para uma das mais estimulantes viagens de aventura deste planeta, envolta em misticismo e cultura milenar? Começa então por Paracas, cidade que nos serve de base para a visita às Ilhas Ballestas onde poderás maravilhar-te com a fabulosa fauna marinha. São pinguins, lobos-marinhos, pelicanos e muitas outras espécies de vida marítima. Logo de seguida, podes sobrevoar Nazca, famosa pelas suas misteriosas linhas marcadas na terra entre 500 AC e 500 DC. Já acompanhados por um guia de Arequipa descobriremos juntos a história desta pérola colonial do Peru, antes de nos debruçarmos sobre Puno e sobre as ilhas flutuantes de Uros, num passeio pelo Lago Titicaca, o maior lago navegável do mundo na fronteira com a Bolívia. A histórica cidade de Cusco é o ponto de partida para uma experiência rica e intensa, criada para despertar todos os teus pontos sensoriais. Estás quase a cumprir o objetivo maior desta tua viagem ao Peru, conhecer Machu Picchu. Vão ser cinco dias a explorar um dos mais importantes lugares arqueológicos do país, numa viagem que começa no Vale Sagrado dos Incas, e que visita as Águas Calientes e Ollantaytambo.

E porque não sabes quando voltarás a ter oportunidade de viajar no Peru, mergulha na natureza sagrada dos Andes e não percas a extensão que te propomos: um trekking pela Rainbow Mountain e Ausangate, dois colossos montanhosos que te vão deixar rendido.

O que iremos visitar no Peru

  • As igrejas e o legado colonial de Lima
  • O bairro de Miraflores na capital peruana
  • A visita a Paracas
  • Passeio de barco pelas Ilhas Ballestas
  • Sobrevoar as linhas de Nazca
  • O mosteiro de Santa Catalina, em Arequipa
  • Puno, nas margens do Lago Titicaca
  • As ilhas flutuantes de Uros
  • A fortaleza de Saqsaywaman, à saída de Cusco
  • O Vale Sagrado dos Incas
  • Visita às Aguas Callientes
  • A cidade inca de Ollantaytambo
  • As ruínas incas de Machu Picchu
  • Trekking na Rainbow Mountain
  • Trekking pelas Sete Lagoas, sempre com vista para Ausangate
Ler MaisLer Menos
  • + 16 anos
  • 5-12 pessoas
  • 15 dias
  • 1830€ / pessoa

Selecciona a viagem que procuras

  • VIAGEM PERU – A aventura nos Andes, da selva até ao mar
    2 a 16 Ago 2024

Reserva aqui a tua viagem

VIAGEM PERU – A aventura nos Andes, da selva até ao mar

com Andreia Crociquia

Viagem Esgotada
2 a 16 Ago 2024
Saber mais sobre esta edição Fechar informação desta edição

Estás preparado para uma das mais estimulantes viagens de aventura deste planeta, envolta em misticismo e cultura milenar? Começa então por Paracas, cidade que nos serve de base para a visita às Ilhas Ballestas onde poderás maravilhar-te com a fabulosa fauna marinha. São pinguins, lobos-marinhos, pelicanos e muitas outras espécies de vida marítima. Logo de seguida, podes sobrevoar Nazca, famosa pelas suas misteriosas linhas marcadas na terra entre 500 AC e 500 DC. Já acompanhados por um guia de Arequipa descobriremos juntos a história desta pérola colonial do Peru, antes de nos debruçarmos sobre Puno e sobre as ilhas flutuantes de Uros, num passeio pelo Lago Titicaca, o maior lago navegável do mundo na fronteira com a Bolívia. A histórica cidade de Cusco é o ponto de partida para uma experiência rica e intensa, criada para despertar todos os teus pontos sensoriais. Estás quase a cumprir o objetivo maior desta tua viagem ao Peru, conhecer Machu Picchu. Vão ser cinco dias a explorar um dos mais importantes lugares arqueológicos do país, numa viagem que começa no Vale Sagrado dos Incas, e que visita as Águas Calientes e Ollantaytambo.

E porque não sabes quando voltarás a ter oportunidade de viajar no Peru, mergulha na natureza sagrada dos Andes e não percas a extensão que te propomos: um trekking pela Rainbow Mountain e Ausangate, dois colossos montanhosos que te vão deixar rendido.

O que iremos visitar no Peru

  • As igrejas e o legado colonial de Lima
  • O bairro de Miraflores na capital peruana
  • A visita a Paracas
  • Passeio de barco pelas Ilhas Ballestas
  • Sobrevoar as linhas de Nazca
  • O mosteiro de Santa Catalina, em Arequipa
  • Desfiladeiro de Colca
  • Condores-dos-Andes
  • Puno, nas margens do Lago Titicaca
  • As ilhas flutuantes de Uros
  • A fortaleza de Saqsaywaman, à saída de Cusco
  • O Vale Sagrado dos Incas
  • Visita às Aguas Callientes
  • A cidade inca de Ollantaytambo
  • As ruínas incas de Machu Picchu
  • Trekking na Rainbow Mountain
  • Trekking pelas Sete Lagoas, sempre com vista para Ausangate

O que está incluído?

Alojamento
12 noites em hotel ou alojamento local
1 noite em casas de família
1 noite em autocarro noturno

Refeições
Todos os pequenos-almoços
3 Refeições complementares

Atividades:

  • Tour nas Ilhas Ballestas
  • Entrada no Mosteiro de Santa Catalina
  • Tour de 2 dias no Lago Titicaca
  • Catacumbas da Igreja de San Francisco, em Cusco
  • Sacsayhuaman, em Cusco
  • Bilhete para visitas no Vale Sagrado
  • Entrada em Machu Picchu
  • Oásis de Huacachina
  • Desfiladeiro de Colca

Transporte durante toda a viagem
Exceto de carácter pessoal

Seguro Pessoal Básico de Viagem

Acompanhamento do líder da Landescape

EXTENSÃO:

Alojamento
1 noite em hotel
1 noite em casas de família

Refeições
2 Pequenos-almoços
2 Almoços
1 Jantar

Transporte durante toda a extensão
Exceto de carácter pessoal

Seguro Pessoal Básico de Viagem

Acompanhamento da líder da Landescape

O que não está incluído?

  • Voos internacionais 
  • Atividades e visitas extras 
  • Buggy e sandboard em Huacachina (cerca de 10€)
  • Voo em Nazca (cerca de 95€)
  • Huayna Picchu (55€)
  • Autocarro para Machu Picchu (cerca de 15€) | Alternativa à caminhada de 1h30
  • Alimentação não especificada (cerca de 20€/dia)
  • Despesas pessoais e gorjetas
  • Transferes de/para o aeroporto
  • Upgrade Covid19 no Seguro Pessoal Básico de Viagem

EXTENSÃO:

  • Alimentação não especificada
  • Transportes de cariz pessoal
  • Despesas pessoais e gorjetas
  • Upgrade no Seguro Pessoal Básico de Viagem

Diário de Bordo

Dia 1   Chegada a Lima

Este dia está reservado à tua chegada à capital do Peru. Não estão programadas quaisquer atividades para este dia.

Se tiveres hipóteses de chegar mais cedo, poderás começar por explorar os arredores do nosso alojamento.

Bem-vindo/a.
Estadia: Hotel

Dia 2   Lima

É um dia na capital do país que convida a caminhadas para admirar a sua bela arquitetura, deambulando por ruas e vielas históricas. As igrejas e legado colonial de Lima descobrem-se nos vários recantos de uma cidade a pulsar de vida e que concentra muitos dos estímulos de um dos mais fantásticos países da América do Sul. O bairro de Miraflores é dos mais charmosos e encantadores de Lima, por isso instalamo-nos aqui. E nada como partirmos à sua descoberta para entendermos o porquê de ser tão famoso. Passearemos pela orla marítima, praia, o parque Kennedy e o do Amor, feira de artesanato, o mercado local. Na baixa, temos a Plaza de Armas, na qual poderemos apreciar o imponente palácio do governo, a bela catedral neoclássica, o maior edifício religioso do país.

Estamos em zona Património Mundial da Unesco, esta é uma boa noite para nos entregarmos ao prazer do ‘ceviche’ e do pisco sour a grande especialidade gastronómica do Peru e a sua bebida mais emblemática. E não há melhor cidade no mundo para o fazer.
Estadia: Hotel

Dia 3   Lima - Paracas

Neste dia, depois do pequeno-almoço e de uma visita a Barranco, o bairro mais boémio e vibrante da capital peruana, é hora de apanharmos um autocarro que nos leve a Paracas, uma pequena vila de pescadores inserida numa importante Reserva Nacional e que detém um dos maiores desertos protegidos da América. Chegaremos ao final da tarde, numa viagem em direção à costa, e aproveitaremos o que nos resta do dia para nos ambientarmos ao estilo muito mais relaxado da pequena povoação, que por vezes nos parece abandonada, mas que guarda um dos maiores tesouros do país.
Estadia: Hotel

Dia 4   Paracas - Ilhas Ballestas - Ica - Nazca

Há quem defenda que o mar do Peru é tão rico quanto a sua selva. As ilhas Ballestas, a poucos minutos de barco de Paracas, são o expoente máximo dessa realidade. Vamos irromper de barco pelas águas calmas do Oceano Pacífico rodeados por montanhas arenosas, onde numa delas foi esculpido um dos mais misteriosos geoglifos das civilizações pré-colombianas: o Candelabro. E mais… Estás preparado para te maravilhar com a fabulosa fauna marinha? São pinguins, lobos-marinhos, pelicanos e muitas outras espécies inseridas na maior área de proteção ambiental do país, mas que infelizmente tem vindo a sofrer os efeitos das alterações climáticas, assistindo-se a um decréscimo notório de ano para ano da sua população animal. Esta será uma visita que faremos pela manhã e, por isso, estaremos de regresso à Península de Paracas umas duas horas depois.

Será o momento de apanhar um autocarro e partir para Ica, de onde, mais tarde, partiremos para Arequipa. No entanto, durante o tempo que teremos livre, vamos entrar pelo deserto adentro e a poucos quilómetros do centro da cidade, encontraremos um oásis, Huacachina, onde vivem permanentemente 100 pessoas e que, conta a lenda, foi criada quando uma princesa se despiu para tomar banho e, olhando-se a um espelho, viu um caçador. Ao fugir, deixou para trás o espelho, que se transformou no lago e as roupas, que se transformaram nas dunas que rodeiam o pequeno lago. Ficaremos por aqui a praticar algumas das atividades disponíveis como sandboarding ou um passeio de buggy pelas dunas (atividade extra).

Ao final da tarde, um autocarro espera-nos para nos levar a Nazca, onde chegaremos já de noite.
Estadia: Hotel

Dia 5   Nazca - Arequipa

Pela manhã, quem desejar, pode começar por sobrevoar as linhas de Nazca (atividade extra), Património Mundial da Humanidade desde 1994. Estas linhas, marcadas na terra entre 500 AC e 500 DC, foram descobertas pelo americano Paul Kosok e, desde essa altura, que fazem parte da imaginação de qualquer viajante. Quem preferir ficar em terra, pode acompanhar-me numa visita a um museu dedicado a Maria Reiche, uma célebre arqueóloga e matemática que dedicou a sua vida ao estudo e exploração das linhas de Nazca. Reunimo-nos todos ao final da manhã para almoçar e percorrer as ruas da cidade onde contactamos com locais que, afirmam alguns, já viram “coisas do outro mundo”.

Depois de uma tarde cultural pelo vale de Nazca para mergulharmos um pouco mais adentro da sua civilização antiga, regressamos à cidade para apanharmos o primeiro autocarro noturno que nos levará a Villa Hermosa de Nuestra Señora de la Asunción, onde chegamos pela manhã do dia seguinte. Foi assim que Garcí Manuel de Carbajal batizou a cidade em 1540.

Entretanto, Arequipa prosperou no tempo colonial e chegou a ser capital do país. O seu encanto é parte da lista de Património Mundial Unesco desde 2000 e reside numa fascinante e criativa mescla das influências dos mestres europeus com o crioulo: paredes robustas, arcadas e abóbadas, pátios e espaços abertos, fachadas barrocas. A sua praça central – Plaza de Armas – é, por muitos, considerada como a mais bela de toda a América do Sul.
Estadia: Autocarro noturno

Dia 6   Arequipa

Neste dia em Arequipa vamos explorar toda a zona histórica, fixando-nos num conjunto de detalhes que a tornam única. O mercado San Camilo é um dos mais pitorescos de toda a América Latina. Vamos provar desconhecidas frutas exóticas? Saborear queijos e azeitonas locais? Ao todo, são 332 hectares de centro histórico pleno de referências coloniais, religiosas e arquitetónicas. De tal modo singular que se fala em “Escuela Arequipeña”.

Em 20 minutos a pé, continuamos em regressão no tempo e temos pequenos restaurantes que nos podem “agarrar” para uma noite mais longa. Percorremos Arequipa de lés-a-lés em busca de iguarias, pormenores nas fachadas das casas e de toda a história de um país inteiro. Arequipa está aos nossos pés, pronta a ser explorada.
Estadia: Hotel

Dia 7   Arequipa - Chivay

Hoje pela manhã, mergulhamos no impressionante mosteiro de Santa Catalina, um labirinto que é uma verdadeira cidade dentro de Arequipa. De 1579 a 1970 esteve sempre fechado ao mundo. Cozinhas tradicionais, alojamentos, o claustro central, o quintal pitoresco e uma galeria de arte com 400 obras de arte religiosa. O miradouro Yanahuara tem vista privilegiada para a cidade

Juntamo-nos para almoçar cedo e partimos depois de mini bus privado para Chivay, uma pequena localidade que serve de base a uma das maiores atrações do país, o desfiladeiro de Colca, que vamos poder observar no dia seguinte, pela manhã. A viagem demora uma mão cheia de horas, pelo que no caminho a paisagem vai-se desenrolando à frente dos nossos olhos, com paragens em alguns locais essenciais, como Pampa Cañahuas, onde poderemos ver algumas espécies da família camelídea, como o são os lamas e as alpacas e algumas aves migratórias. Mais à frente no caminho, o Mirador de Volcanes, o mais alto do caminho, a 4800 metros de altitude.

Quando chegarmos ao fim da tarde, fazemos check-in no nosso alojamento e esticamos as pernas caminhando um pouco pela pequena comunidade. Escolhemos um restaurante para jantar e relembramos os dias que ficaram para trás.
Estadia: Hotel

Dia 8   Chivay (Desfiladeiro de Colca) - Puno

O dia começa de madrugada.

“Voamos” até ao desfiladeiro, famoso por ser o segundo maior do mundo e duas vezes mais alto que o Grand Canyon, com uma profundidade que chega aos 4160 metros e, por essa mesma razão, de visita obrigatória. Mas não é só da paisagem que se compõe o desfiladeiro, mas da vida voadora que se pode ver nela. Depois do nosso transporte nos deixar e na companhia da nossa líder, caminhamos até ao miradouro Cruz del Condor de onde podemos ter a visão do vale e do voo dos condores-dos-andes, a maior ave voadora do mundo e a terceira com maior envergadura, que chega aos 3,3 metros de ponta a ponta, nas asas, razão pela qual tantas pessoas viajam até aqui.

No regresso a Chivay, onde vamos almoçar, passamos ainda por pequenas comunidades andinas que preservam as suas tradições ancestrais e pelo miradouro de Antahuilque para observar deslumbrantes terraços agrícolas.

Após o almoço, saímos depois em direção a Puno, onde chegamos ao fim da tarde, já que a viagem rondará outra mão cheia de horas, desta vez com paragens para alguns miradouros pelo caminho. É uma viagem que massa e que por isso nos obriga ao descanso merecido depois do check-in no nosso alojamento e de um reconfortante jantar. 
Estadia: Hotel

Dia 9   Puno - Uros - Amantani

Bem pela manhã, um barco leva-nos numa extensa viagem até Amantani, a mais remota das ilhas no lago Titicaca, com uma paragem nas ilhas flutuantes de Uros. Ao contrário das outras ilhas, onde o turismo mudou já o “rosto” do povo, Amantani ainda se encontra preservada, talvez por ser a mais distante de todas. É nesta ilha que vamos pernoitar, numa família local, e onde ficaremos o dia inteiro. Apreciamos a simplicidade da vida local e ainda aventuramo-nos num desafiante trekking até ao ponto mais alto da ilha acima dos 4000 metros de altitude para desfrutar de um fantástico pôr-do-sol.
Estadia: Casas de famílias

Dia 10   Amantani - Taquille - Puno - Cusco

Depois do pequeno-almoço, partimos para outra das ilhas que fazem parte do lago Titicaca: Taquille. Acompanhados por um guia local, vamos conhecer um pouco da vida nas ilhas, dos costumes e do vestuário tradicional. Ali ficamos pela manhã para mais uma caminhada com vistas incríveis para o mais alto lago navegável do mundo, recordando-nos que, algures a meio, o nosso olhar alcança a linha imaginária da fronteira com a Bolívia. Depois do almoço regressamos a Puno, onde à noite, um autocarro noturno nos levará a Cusco para a aventura dos próximos dias. Aproveita o tempo que ainda tens em Puno para descobrires um pouco mais da cidade. Depois do jantar, partiremos montanhas adentro.
Estadia: Autocarro e hotel

Dia 11   Cusco

Chegaremos a Cusco ainda de madrugada e o nosso quarto de hotel espera-nos para um descanso merecido. Cusco é uma das mais excitantes e mágicas cidades do planeta. A mais cativante das arquiteturas coloniais mesclada com a singular herança Inca. Uma urbe histórica com um elan muito especial, com as suas ruelas adornadas de detalhes que ajudam a uma atmosfera que nos enfeitiçará.

Saqsaywaman é uma fortaleza inca em ruínas à saída de Cusco. Terá demorado 50 anos a ser construída e visava a defesa face a tribos invasoras. Apenas uns 20 por cento podem ser apreciados, já que os espanhóis destruíram os seus muros para construir casas e igrejas em Cusco.

Qoricancha, o “templo do sol”, foi o mais importante templo do império Inca, dedicado a Inti, o Deus do Sol. Uma das mais impressionantes obras em Cusco, enriquecida posteriormente com oráculos e edifícios, tal como ornamentos em ouro e metal que chegou a cobrir várias paredes, para espanto dos invasores espanhóis, que construíram a igreja de Santo Domingo demolindo parte do templo e cujas fundações foram usadas para a nova catedral que demorou quase um século a ficar pronta.

Ao lado há um museu com numerosas e interessantes peças, incluindo múmias, têxteis e ídolos sagrados. O centro artesanal é um dos melhores lugares de Cusco para compras, tendo sempre em conta que estamos provavelmente na cidade mais turística do país.

Ainda assim, para os amantes de tudo o que é étnico, este é um lugar imperdível. Ao fim do dia celebramos e apreciamos a vida na Praça de Armas, o coração de Cusco.
Estadia: Hotel

Dia 12   Cusco - Vale Sagrado - Aguas Callientes

Partimos cedo para o Vale Sagrado dos Incas, mergulhados numa verdadeira viagem pelo tempo. Exploramos um mundo rural com história, aprendemos com o passado e vamos embeiçar-nos com o colorido traje das mulheres, nos melhores mercados para compras étnicas. Visitamos o templo do Sol e a cidade de Ollantaytambo. A 60 quilómetros de Cusco, é um dos mais importantes lugares arqueológicos do Império Incaico e um dos pontos de partida do caminho para Machu Picchu.

Deambularemos pela colorida praça principal e pelos mercados à procura de opções rápidas para o jantar, pois rumaremos de comboio, ao final do dia, a Águas Callientes, aos pés de um dos locais mais míticos do mundo.
Estadia: Hotel

Dia 13   Aguas Callientes - Machu Pichhu - Ollantaytambo

O que dizer de um dos locais mais desejados no planeta? Uma das maravilhas da história da Humanidade? O mais emblemático legado da cultura Inca incrustada entre gigantescas montanhas, abraçado por densa vegetação.

Se queres encantar-te com a lendária Cidade Perdida dos Incas, madrugas comigo e preparas-te para caminhar hora e meia (opção extra: transporte em autocarro) para sentires o sabor – e agruras – da subida às ruínas de Machu Picchu. É preciso dizer muito mais? Vais estar num dos lugares com os quais mais sonhaste nesta viagem. Desfruta do momento. Absorve.

E se queres acentuar o desafio e levar contigo uma memória inesquecível, a subida a Huayna Picchu (atividade extra), a montanha íngreme que protege a cidadela e caracteriza o postal de boas-vindas a Machu Picchu, vai permitir-te ter um panorama impressionante sobre todo o complexo e das magníficas montanhas em redor. A beleza imponente desta montanha é de tirar o fôlego, contudo não é um caminho nada fácil e leva em conta algumas recomendações. É uma subida exigente, íngreme e que inclui trechos de escadas com degraus de pedra irregulares, alguns quase verticais e vertiginosos. Dependendo da tua condição física, poderá levar cerca de uma hora para atingires o topo.

Depois desta incrível aventura, é hora de regressar a Aguas Callientes e dali para Ollantaytambo, onde chegamos já de noite e, finalmente, nos deitamos com a sensação de ‘sonho’ cumprido.
Estadia: Hotel

Dia 14   Ollantaytambo - Cusco

Estamos de volta a Ollantaytambo, a única cidade da era Inca que está ainda habitada. Nos seus palácios, ainda vivem descendentes das casas nobres de outrora, com pátios ainda com a arquitetura original. Destacam-se os seus complexos militar e religioso. Ainda temos tempo para um último passeio pelas suas ruas antes de partirmos para Cusco novamente, onde chegaremos a tempo de almoçar e onde passaremos a nossa última noite. Aproveita a tarde livre para descansar e para conhecer os cantos e recantos desta cidade cujas surpresas parecem nunca acabar.
Estadia: Hotel

Dia 15   Cusco - Origem ou EXTENSÃO

Hoje, caso tenhas optado por não fazer a Extensão, é o dia de regressares a casa. Conforme a hora do teu voo, um transfer levar-te-á ao aeroporto. É hora de nos despedirmos e de te deixar uma palavra de agradecimento.

Até já.

Dia 15 e 16   EXTENSÃO - Passeio nas 7 Lagoas | 260€

Caso tenhas optado por continuar connosco, eis que te propomos uma aventura fora deste planeta.

Provavelmente já ouviste falar e já viste fotos da Rainbow Mountain. De um momento para o outro, tornou-se um lugar quase tão turístico como Machu Picchu com centenas de visitantes todos os dias.

Como o trajeto é muito difícil, quase todas as pessoas vão de cavalo, o que está a destruir o caminho e a paisagem. Mas a Landescape tem uma alternativa, onde quase ninguém vai, livre de turistas e muito mais bonito. Um tesouro escondido no meio da cordilheira dos Andes e muito mais fascinante que Vinicunca, também conhecida pela Montanha das Setes Cores, tão cheia de selfies e pegadas com rasto. É aqui que te quero levar. Saímos de manhã cedo e passadas três horas chegamos ao local onde começamos a caminhar (são três horas de carro com algumas paragens pelo caminho). A caminhada é muito mais fácil e agradável com apenas uma hora e meia de duração e pouco declive, e tempo que sobra para muitas fotos e muito deslumbramento – as paisagens e as cores são inesquecíveis.

Depois da Rainbow Mountain é hora de partir para aquela que vai ser a aventura mais desafiante da viagem. São mais três horas e meia de carro até à vila que nos vai receber e onde vamos passar a noite. É um lugar mágico, mas muito simples e modesto. Uma aldeia típica andina, a 4000 metros de altitude e acredita que não é uma experiência para todos, mas quem estiver preparado para a fazer, não vai sair indiferente. Todas as refeições são preparadas pelas famílias e nós vamos dormir na casa de uma delas que nos receberá com mais carinho do que conforto, é certo. Estamos na montanha e a grande altitude, por isso vem preparado para o frio.

Aqui, a comunidade vive da venda de lã e carne das alpacas, que por lá andam às centenas e, hoje em dia, também do turismo, em especial dos caminhantes, mas que, pela dificuldade em lá se chegar, é ainda muito pouco ou nada massivo. Alguns são só curiosos como nós, desejando conhecer o verdadeiro e mais puro património natural do Peru.

Para os Incas, a Natureza é sagrada. Como tal, as maiores e mais altas montanhas são consideradas deuses e são chamados de Apus. Um dos Apus mais importantes é Ausangate. Esta montanha nevada levanta-se a mais de 6000 metros e é arrepiante estar na sua presença. É lá que vamos, bem cedo, depois do pequeno almoço. Partimos, caminhando, por uma das mais maravilhosas paisagens que vamos ter o privilégio de contemplar, alcançando a primeira lagoa, e daí as outras seis. O percurso é relativamente fácil, e tirando o início e final da caminhada que exigem uma subida e descida mais íngremes, o desnível é pequeno, mas lembra-te que estamos acima dos 4.500 metros de altitude, por isso todo o percurso poderá tomar-nos umas 6 horas no total. É com vista para Ausangate que iremos parar, a dada altura, para petiscar. Se sentires que não tens condições físicas para o fazer a pé fala por favor comigo de forma a encontrar soluções.

À chegada, ainda temos tempo para mergulhar num verdadeiro spa. Sim, esta zona foi brindada pela natureza com “águas calientes”, águas termais vulcânicas, bem quentes, e não há nada melhor depois de uma manhã inteira na montanha.

De coração cheio e alma leve, regressamos a Cusco pela tarde para o nosso jantar de despedida deste país de emoções fortes.
Estadia: 1 noite em Casas de famílias + 1 noite em hotel

Dia 17   Cusco - Origem

Para os viajantes que fizeram a Extensão, hoje é o dia de partida. Um forte abraço e um até breve. Obrigado por me darem a oportunidade de partilhar convosco a verdadeira paixão que nutro pelo Peru.

Um transfer levar-te-á ao aeroporto.

Boa viagem e até breve.

Esta viagem encontra-se esgotada.
Caso pretendas ficar em lista de espera para a mesma, entra por favor em contacto connosco.

Perguntas Frequentes

Como é o roteiro da viagem?

O roteiro da viagem foi pensado de forma a alcançar a maior variedade possível no país, entre mar, deserto, montanhas e selva. Foi também pensado para termos aventura e partes culturais. Entre pequenas caminhadas em altitude e vista de reservas naturais, tiraremos o maior proveito do património cultural, como as linhas de Nazca ou as célebres ruínas de Machu Picchu. Na Landescape, não somos daquele tipo de líderes previsíveis, ou seja, não nos guiamos pelo que está escrito no roteiro ou pelos dias. Vão perceber que muitas vezes nos adaptamos ao desejo do grupo e até ao momento. Visitamos tudo o que está descrito, não querendo dizer, contudo, que seja nos dias que no roteiro descrevemos, por aquela ordem e, se ficar para trás alguma coisa, é porque houve algo melhor que o justificou. Lembramos também que o primeiro dia está reservado à chegada, pelo que só iniciaremos as actividades no dia seguinte.

É necessário visto para entrar no Peru?

Os países da União Europeia não necessitam de visto para entrar no Peru, apenas passaporte válido por 6 meses, contados a partir da data de regresso e com pelo menos duas páginas vazias onde será carimbada a entrada e saída do país. NOTA: Se o teu voo (tanto de ida como regresso) fizer escala nos EUA terás de fazer o ESTA. É um processo simples, feito online, e tem um custo de US$14.

Como funcionam os transfers de/para o aeroporto?

Os transferes de e para o aeroporto são da responsabilidade do viajante, embora o líder da viagem esteja disponível para auxiliar e esclarecer dúvidas. Existem várias possibilidades de realizar o trajeto, mas a melhor é através de táxi e custa cerca de 15 euros. Informamos também que antes mesmo da viagem acontecer é criado um grupo de WhatsApp com viajantes e líder, de forma a que possam articular entre vocês a divisão de táxis, se assim for mais conveniente.

Como são os alojamentos durante a viagem?

Toda a estadia será feita em hotéis familiares ou guesthouses, de preferência com localização central. Todos os quartos serão twin (com duas camas separadas), duplos ou triplos (em casos especiais onde não encontremos quartos twin), com casa de banho privativa (com toalhas) exceto nas casas das famílias nas ilhas do lago Titicaca e nas casas de famílias na Extensão. É importante dizer que em ambas estas situações não é possível tomar banho. As casas no Lago Titicaca já são bastante preparadas para o turismo e com condições mais agradáveis. Já na Extensão, as condições são um pouco mais precárias, na medida em que são verdadeiras casas peruanas. Considera que esta parte do programa é verdadeiramente fora da rota turística mas por isso mesmo é uma experiência incrível. Em ambos os casos podemos não ter eletricidade. Temos adicionalmente duas noites onde viajaremos em autocarro noturno, sendo que à chegada temos hotel à nossa espera. Os autocarros são bastante bons e nós estaremos a viajar na melhor companhia do Peru, mas logicamente não é a mesma coisa que uma noite num hotel. Vem preparado para isso.

Como são os transportes no país?

Acreditamos que para se conhecer verdadeiramente a cultura de um país, o melhor é utilizar os transportes dos residentes, por isso vamos utilizar transportes públicos, mas também alguns transportes privados e táxis em alguns dias.

É seguro viajar no Peru?

O Peru é um país seguro para viajantes, embora seja importante manter as habituais precauções em viagem para evitar situações menos desejáveis. É de considerar o risco de roubo de bens, em especial nas grandes cidades. Devido à situação política que se vive no país, por vezes ocorrem manifestações nas ruas que, no geral, são pacíficas e não comprometem a nossa segurança. O roteiro pode, no entanto, sofrer algumas modificações, pelo que é importante alguma flexibilidade com as mudanças de planos.

O seguro básico de viagem é suficiente para esta viagem?

Não, tendo em conta que o programa desta viagem prevê a realização de atividades de aventura que o Seguro Básico não cobre. Recomendamos por isso que procedas a um upgrade para o Seguro Exploração para ficares protegido de qualquer acidente que possa ocorrer durante a prática destas atividades. Em alternativa, podes adquirir um seguro adaptado a esta viagem disponível noutra seguradora.

É uma viagem cansativa?

As viagens de aventura são sempre mais cansativas. Neste caso, temos longas viagens de autocarro, algumas caminhadas e atividades desportivas extra, como sandboarding e passeios de buggy. Na subida a Machu Pichhu, a caminhada tem cerca de duas horas de duração, mas podes optar por fazer o caminho em autocarro mediante o pagamento de uma taxa extra. Na extensão temos também caminhadas, e há que ter sempre em atenção a questão da altitude que por si só eleva muito a sensação de cansaço. Com apoio do líder, recomendamos que adquiras localmente medicação natural para combater os efeitos da altitude ou então proceder à profilaxia da altitude com Acetazolamida mediante receita médica.

A relação dos animais com a Landescape

Em todos os destinos da Landescape, procuramos ser incansáveis na criação de itinerários que não envolvam a utilização de animais para transporte humano ou entretenimento turístico. Consideramos que estas práticas não só afetam negativamente o bem-estar dos animais como perpetuam negócios lucrativos não regulamentados pelos respetivos governos, criando assim um impacto negativo nos ecossistemas.

Nesse sentido, incentivamos fielmente a que os nossos viajantes não compactuem com estas práticas, adotando uma postura de turismo responsável e sustentável. A pessoa que lidera a viagem, apresentará sempre soluções viáveis para aqueles que não consigam realizar o percurso em causa, fornecendo informações sobre outras rotas ou atividades que possam substituir aquelas mais exigentes.

Qual a roupa mais adequada?

Nesta viagem deparamo-nos com climas bastante diferentes e muitas vezes grandes amplitudes térmicas ao longo do dia, pelo que deves ter roupa de verão e de inverno. Em altitude o frio faz-se sentir, estaremos a 4800 metros de altitude por isso de noite poderás ter uma sensação térmica desconfortável, convém ter um casaco quente. Em compensação, quando o sol atinge o seu pico durante o dia, vais sentir bem a radiação e por isso recomendamos que tragas chapéu, óculos de sol e protetor solar. Recomendamos calçado confortável para caminhada. Após a inscrição, receberás um manual do viajante com toda a informação necessária para te preparares para esta aventura e ainda poderás aconselhar-te com o líder no grupo de WhatsApp que criaremos antes da viagem.

Que comida será servida?

A comida no Peru é muito diversificada. Durante esta viagem vais ter a oportunidade de experimentar comida típica, como o Ceviche, Rocoto relleno e Lomo saltado. Vamos privilegiar experiências gastronómicas típicas, confecionadas com produtos locais e em cozinhas muitas vezes modestas, mas onde não faltarão condimentos como a genuidade e a simpatia dos peruanos. Para variar entre refeições, também vais comer pratos ocidentais, como pizzas ou massas. Para aqueles com alimentação vegetariana, fiquem descansados que não faltarão opções.

Esta viagem exige cuidados de saúde especiais?

A Landescape tem uma parceria estabelecida com duas médicas formadas em Medicina do Viajante que te podem melhor aconselhar sobre todos os cuidados de saúde necessários e eventuais vacinas de prevenção para viajar na América do Sul. Dessa forma, podes agendar uma Consulta do Viajante Online na data e hora que te for mais conveniente com uma delas.

Quanto ao dinheiro para a viagem?

A maioria dos custos inerentes à viagem está já coberta no valor pago à Landescape aquando da inscrição, pelo que o valor adicional que cada viajante deverá levar depende muito dos seus consumos, nomeadamente se come muito, consome muito álcool ou se tem intenção de trazer muitas lembranças. Regra geral, 15 a 20€ por dia são suficientes para refeições e snacks.

Extensão à viagem

A Extensão desta viagem só se realiza com líder, com um mínimo de 4 viajantes. Caso não existam 4 viajantes para confirmar a mesma, a Landescape responsabiliza-se pela marcação dos alojamentos, transportes e visitas da mesma, para que os viajantes consigam fazê-la sem a presença do líder.

seguros-de-viagem-landescape

SEGURO DE VIAGEM

Descobre qual o seguro de viagem que melhor se adequa às tuas necessidades.

consulta-do-viajante-landescape

CONSULTA DO VIAJANTE

Agenda já a tua consulta para ficares a par dos cuidados de saúde recomendados e obrigatórios desta viagem.

Queres que entre em contacto contigo?

A nossa equipa irá acompanhar-te e dar-te todo o apoio necessário.

Sobre o Líder


Andreia Crociquia

Viajar é ser apanhada na curva da aventura, saber pouco do que vou encontrar mas ter a certeza de que vou ser feliz pelo caminho.
Saber mais

Outros destinos que lidera

Testemunhos

Este site utiliza cookies, ao continuares estás a permitir a sua utilização. Quero saber mais Ok